A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

06/04/2016 10:29

Com 43 casos notificados por dia, números da dengue ainda preocupam

Natalia Yahn
Larvas do Aedes aegypti, mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya - em um tronco de árvore. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)Larvas do Aedes aegypti, mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya - em um tronco de árvore. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)

Em nova queda na quantidade diária de notificações de dengue em Campo Grande, os casos passaram para 43 por dia, entre os dias 29 de março até 5 de abril. Mas os números ainda são altos, desde o início do ano foram 23.369 mil notificações, enquanto em todo o ano passado foram 14.450 mil.

A epidemia continua a preocupar as autoridades de saúde na Capital e também em Mato Grosso do Sul. “A epidemia de dengue é série, é grave”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares.

O boletim epidemiológico divulgado hoje (6), pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), mostra 345 casos notificados de dengue no mês de abril. As notificações de zika chegaram 3.583, com 73 casos em abril, além de 60 confirmações da doença (26 em janeiro e 34 em fevereiro). Já a chikungunya tem 198 casos, sem registros em abril.

Na semana passada o boletim apontou que a média diária de casos notificados de dengue caiu 47% em Campo Grande, se comparando os registros de janeiro e abril. Entre os dias 1° e 28 de março foram 147,2 casos notificados de dengue todos os dias na Capital, mas no mês de janeiro foram 311,6 notificações diárias. Também foram 466 casos confirmados – apenas nos dois primeiros meses do ano –, cinco casos graves e três mortes.

Mato Grosso do Sul – Diferente da Capital, onde o número de casos suspeitos de dengue teve retração em comparação com levantamentos anteriores, nos demais municípios de Mato Grosso do Sul é diferente. Em sete dias, o total de notificações passou de 42.020 para 45.020, ou seja, 2.207 novos casos da doença, de acordo com boletim epidemiológico divulgado no dia 30 de março, pela SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Conforme a secretaria, o número de municípios com alta incidência da doença – mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes – subiu de 65 para 67. A infestação do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – só é considerada baixa no município de Inocência.

O município com maior incidência de notificações em relação ao número de habitantes é São Gabriel do Oeste, seguido por Alcinópolis, Bandeirantes, Deodápolis e Campo Grande.

Conforme o boletim, uma morte pela doença continua sendo investigada em Campo Grande. Até agora, três casos já foram registradas na capital sul-mato-grossense. Outras três em Dourados, duas em Ponta Porã e uma em Coxim, totalizando nove mortes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions