A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/09/2015 16:16

Com 50% do lixo ainda nas ruas, trabalhadores podem retomar greve

Paulo Yafusso
População da Capital pode continuar sofrendo com o lixo acumulado nas calçadas, já que trabalhadores ameaçam nova greve (Foto: Gerson Walber)População da Capital pode continuar sofrendo com o lixo acumulado nas calçadas, já que trabalhadores ameaçam nova greve (Foto: Gerson Walber)

A coleta de lixo em Campo Grande pode ser suspensa novamente, agora por causa do atraso na liberação da cesta básica e o ticket alimentação. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação, Wilson da Costa, os trabalhadores realizam assembleia nesta quinta-feira (24) às 7h, no pátio da CG Solurb, para decidir se paralisam as atividades ou se aguardam o posicionamento da concessionária.

O sindicalista disse que esses benefícios constam no acordo coletivo assinado entre a categoria e a CG Solurb, e pelo que ficou acertado a cesta básica deve ser entregue todo dia 15 e o ticket alimentação no dia 20. No mês passado houve atraso na liberação do ticket e a coleta ficou suspensa durante um dia inteiro.

Pelo acordo coletivo, todos os 1.080 trabalhadores tem direito a cesta básica (que custa em torno de R$ 120). Já o ticket alimentação, no valor de R$ 412,00, é concedido apenas para os 90 motoristas, mas a partir do dia 1º de outubro todos terão direito, só que o valor será menor, de R$ 373,00.

Coleta – De acordo com a estimativa do presidente do Sindicato, desde que os trabalhadores encerraram a greve na tarde da última sexta-feira, somente cerca de 50% do lixo acumulado nos 10 dias de greve foram recolhidos. O serviço é feito por 35 equipes de coletores e motoristas, mas como não houve esquema emergencial ou reforço nas equipes, o trabalho está sendo feito de acordo com o cronograma normal.

Wilson da Costa disse que por dia são recolhidos em Campo Grande cerca de 700 toneladas de lixo. A coleta é feita em turnos diurno e noturno, de segunda a sábado. Na CG Solurb a informação é de que a concessionária só se manifesta sobre o assunto por meio da sua assessoria de imprensa. Na empresa que presta o serviço para a concessionária, a informação é de que a direção da Solurb ainda não repassou nenhuma informação.

Ainda de acordo com o sindicalista, dos 235 trabalhadores que até segunda-feira ainda não haviam recebido o salário de agosto, 70 continuam aguardando o pagamento. A empresa teria se comprometido liberar o salário ainda hoje. Por conta dessa situação, na noite de segunda-feira o grupo fez piquete em frente a concessionária, para impedir a saída dos caminhões. A coleta noturna começou com uma hora de atraso.



Trabalhadores da coleta, vcs estão corretos em paralisar os serviços, ninguém é obrigado a trabalhar de graça, a população tem que cair em cima desses políticos que só desviam o dinheiro público, a prefeitura tem condições o suficiente de quitar todos esses débitos, não o faz porque ? todos os segmentos que não recebem deveriam paralisar sim.
 
fabiano santos em 24/09/2015 08:16:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions