A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/09/2014 11:52

Com 65% das obras concluídas, Casa da Mulher Brasileira fica pronta em outubro

Aliny Mary Dias e Kleber Clajus
Prefeito e ministra (de vermelho) vistoriam obras da Casa da Mulher Brasileira (Foto: Kleber Clajus)Prefeito e ministra (de vermelho) vistoriam obras da Casa da Mulher Brasileira (Foto: Kleber Clajus)

Em mais uma visita ao canteiro de obras onde será a Casa da Mulher Brasileira, autoridades lideradas pela ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Meninucci, confirmaram que a inaguração do espaço será mesmo no mês que vem. Até agora, 65% das obras estão concluídas.

Além da ministra, vistoriaram o local as secretárias estadual e municipal, representantes do judiciário e da segurança pública. Meninucci reforçou que a estrutura será a primeira do país, antes mesmo que que o Distrito Federal, onde as obras começaram antes, mas ainda estão 40% concluídas.

Os números da violência contra a mulher em Mato Grosso do Sul apontam que, do início do ano até 20 de setembro, haviam sido registradas 4.250 ocorrências de violência contra a mulher, com 322 homens presos no período pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Meninucci afirma que o objetivo da estrutura de 3,6 mil metros quadrados é reduzir drasticamente os indicadores e garantir “o acesso das mulheres para que não tenham que fazer uma via crucis para serem atendidas”.

No local também funcionará a delegacia da mulher. A titular da Deam, Rosely Molina, explica que o novo espaço terá duas celas de transição e dependerá a ampliação do atendimento dependerá também de recursos humanos. “A maior parte das ocorrências são de cinco tipos: física, moral, psicológica, patrimonial e sexual. Boa parte ocorre dentro do ambiente famíliar”.

O desembargador do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Ruy Celso Florence, também participou da vistoria e afirma que a proteção para mulheres será ampliada também no interior com a aquisição de um barco para atendimento de mulheres ribeirinhas na região de Corumbá.

Já o prefeito Gilmar Olarte (PP) fez questão de ressaltar que está em estudo a implantação do botão do pânico para mulheres vítimas de violência, tornozeleiras para agressores e patrulhas da Guarda Municipal para “por ordem nesa bagunça de homem que bate em mulher”.

Casa da Mulher Brasileira – Destinada a reunir em único espaço serviços destinados a mulheres em situação de violência e vulnerabilidade social, a Casa da Mulher Brasileirateve obras iniciadas em junho.

A proposta faz parte de projeto do governo federal, previsto no programa “Mulher, Viver sem Violência”, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). O investimento é de R$ 7.383.149,82, que junto com equipamentos, veículos e mobiliários chegam ao montante de R$ 9 milhões.

Na estrutura, localizada no bairro Jardim Imá, serão disponibilizadas delegacias especializadas de atendimento à mulher, juizados e varas, defensorias, promotorias, equipe psicossocial e de orientação ao emprego e renda, além de área de convivência e brinquedoteca.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions