ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  23    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Com a própria pata, Frajola assina pedido judicial para continuar em condomínio

O caso está prestes a receber uma sentença pela 11ª Vara do Juizado Especial Central, do juiz José Henrique

Por Lucia Morel | 08/12/2021 14:25
Patinha de Frajola carimbada ao final de documento. (Foto: Reprodução)
Patinha de Frajola carimbada ao final de documento. (Foto: Reprodução)

Com a própria pata, o gatinho Frajola, adotado por moradores do Residencial Mangaratiba, Bairro Tiradentes, em Campo Grande, assinou seu pedido para poder permanecer no local como animal comunitário.

Alvo de briga interna do condomínio e dividindo os condôminos entre os que querem o bichinho por lá e os que querem que ele vá embora, alegação final no processo que pede sua adoção como animal comunitário, do advogado Carlos Henrique dos Santos Justino, Frajola apresenta a patinha dele ao final do documento.

O caso está prestes a receber uma sentença pela 11ª Vara do Juizado Especial Central, do juiz José Henrique Kaster Franco e, por isso, as últimas alegações de autores e réus estão sendo anexadas ao processo. Mas esta foi a primeira vez que Frajola assinou com a patinha a petição.

Frajola no condomínio. (Foto: Paulo Francis)
Frajola no condomínio. (Foto: Paulo Francis)

No pedido, uma das alegações é de que o gatinho “ao longo de mais de 4 anos de convivência com os moradores do Parque Residencial Mangaratiba, estabeleceu com aquela comunidade laços de dependência física e emocional e de manutenção, mesmo não possuindo um responsável único e definido”, atendendo legislação municipal do bem-estar animal para que Frajola possa ser considerado comunitário.

Na Justiça, mesmo sem sua “assinatura”, Frajola já foi beneficiado com casinha própria do lado externo do condomínio e em decisão preliminar, pôde continuar sendo cuidado no residencial.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário