ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 12º

Capital

Com apenas 3 UTIs vagas, prefeitura lança mutirão e abre Guanandizão para vacina

Cassems e unidade do Exército também vão reforçar a vacinação na Capital

Por Ângela Kempfer | 22/03/2021 09:38
Mulher é vacinada em drive-thru do Parque Ayrton Sena. (Foto: Henrique Kawaminami)
Mulher é vacinada em drive-thru do Parque Ayrton Sena. (Foto: Henrique Kawaminami)

As medidas restritivas para conter a covid-19 começam com apenas 3 leitos de UTI vagos nesta segunda-feira (22) em Campo Grande. O dado foi apresentado pelo prefeito Marquinhos Trad, durante live nesta manhã.

"Chegamos a um número preocupante de ocupação. Hoje temos 317 leitos de UTI, 314 estão ocupados, número perto dos 100%...Tínhamos 116, agora estamos com 317...mas não há mais espaço para abrir outros leitos. Não há estrutura humana. Já começam a faltar insumos de sedação e não é só aqui não, é no planeta...”, alertou.

Além do fechamento de atividades não-essenciais, a luz no fim do túnel chega com a imunização. Marquinhos oficializou o "mutirão da vacina", que começa hoje e durante 1 semana vai atingir pessoas com mais de 67 anos. "É inédito,  a primeira cidade a imunizar essa faixa etária de 67 anos", comemora o prefeito. Nessa pandemia, 78% dos óbitos são de pessoas com mais de 60 anos.

Antes, as unidades funcionavam só à tarde, mas com o feriadão antecipado, a campanha passa a ser das 8h às 17h até a próxima sexta. No sábado, será a repescagem, com atendimento também durante todo o dia a quem integra a faixa etária e não conseguiu ir até um ponto de vacinação durante a semana.

Só da prefeitura, são 32 unidades abertas para vacinação. Para agilizar o processo e evitar aglomerações, na quarta-feira às 7h30, será ativada a imunização no Ginásio Guanandizão, com capacidade para atendimento de 3 mil pessoas por dia. A aplicação será dentro do ginásio, não será em sistema drive-thru.

Outro reforço importante está nos planos de saúde. Cassems e Fusex (Fundo de Saúde do Exército) entram hoje no mutirão, disponibilizando os espaços para vacinação dessa faixa etária na Capital.

Hoje, Campo Grande tem doses para vacinar 32 mil pessoas, e deve atingir quase 120 mil imunizados até o fim desta semana. No último lote,  230 doses vieram especificamente para comunidades quilombolas que vivem na Capital.

Segundo o secretário de Saúde do Município, José Mauro, a vacina já apresenta bons resultados em Campo Grande. "Praticamente zerou o número de óbitos de pacientes com mais de 90 anos".

O secretário também informou que a prefeitura conseguiu ampliar um pouco a quantidade de pessoas protegidas ao liberar o aproveitamento de doses que "sobram" nos postos para vizinhos dessas unidades, que são cadastrados nos postos. "Sobram cerca de 19 doses por dia. Assim, conseguimos imunizar quase mil pessoas a mais".

Além da vacinação, o prefeito lembrou da segunda estratégia para conter o avanço da doença, o decreto que fechou setores durante 7 dias, mas voltou a dizer que não se trata de lockdown. “Não existe lockdown com 50 atividades liberadas como estabelece nosso decreto. As atividades essenciais estão aberta com responsabilidade.”

Ainda sobre a vacina, a orientação é fazer o cadastro antes de ir até a unidade, pelo site. Para outra informações, o Whatsapp da prefeitura é 67 984327588. Envie mensagem clicando aqui.

Veja o novo calendário e os locais de vacinação:

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário