A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

18/08/2018 09:26

Com baixa procura, Capital aposta no "Dia D" para bater meta de vacinação

Dia D da campanha contra polio e sarampo é realizada hoje e 66 unidades básicas funcionam para atender a população

Ricardo Campos Jr. e Miriam Machado
Criança é vacinada neste sábado na UBS do bairro Universitário, onde houve a abertura oficial do Dia D da campanha (Foto: Henrique Kawaminami)Criança é vacinada neste sábado na UBS do bairro Universitário, onde houve a abertura oficial do Dia D da campanha (Foto: Henrique Kawaminami)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) aposta no mutirão deste sábado (18) para alavancar os índices de vacinação contra a poliomielite e sarampo, que desde o começo da campanha só atingiu 26% da meta. Todas as 66 UBS (Unidades Básicas de Saúde) da Capital funcionam hoje para o Dia D da campanha.

“Está baixíssima a procura e esperamos que haja um boom de gente por ser fim de semana, já que as crianças dependem dos pais para levá-las até os postos para tomar as doses”, diz a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do município, Mariah Barros.

A abertura oficial do Dia D foi na UBS Doutor Germano Barros Souza, no bairro Universitário. O local foi decorado com balões e teve uma apresentação de dança dos alunos de um Ceinf (Centro de Educação Infantil da Região).

Como a campanha é voltada aos pequenos, havia também um ator fantasiado do personagem Zé Gotinha.

O posto, assim como todos os outros, abriu às 7h e muitos pais acordaram cedo para vacinar os filhos. É o caso da dona de casa Simone Soares Martins, 32 anos. Ela levou Jean Vitor, de 2 anos, para ser imunizado. O garoto não chorou e ganhou de presente uma bexiga.

“Não acredito nessa história de que vacina faça mal, muito pelo contrário, acho muito bom. A caderneta do meu filho está completa”, afirma. A mulher explica que fez uma cirurgia no pé durante a semana e por isso só conseguiu ir até o posto hoje.

O vigilante Raimundo Damião Felipe levou o filho Joaquim de 1 ano até a unidade. Quando viu o posto, o menino já começou a chorar, pois já sabia do que se tratava. “É triste, mas é minha obrigação trazê-lo para que cresça saudável”, completa.

Campanha - Devem ser levadas até esses locais para receber a imunização crianças de 1 a 5 anos que não tenham tomado as duas vacinas há menos de 30 dias. Os postos funcionarão até as 17h sem intervalo para o almoço.

Enfermeiros e técnicos foram convocados para trabalhar no mutirão por meio de decreto publicado durante a semana no Diário Oficial. Servidores do setor administrativo, agentes comunitários e assistentes sociais também reforçam as equipes para proporcionar um bom atendimento à população.

A campanha vai até 31 de agosto e o Ministério da Saúde reforça que todos os pais e responsáveis têm a obrigação de manter em dia todas as doses previstas no calendário



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions