ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Com carro da Sejusp cheio de cerveja, servidora sofre acidente

Funcionária pública "fugiu" do teste do bafômetro, conforme registrado em boletim de ocorrência

Por Viviane Oliveira | 25/09/2020 07:08
O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro (Foto: arquivo / Paulo Francis) 
O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro (Foto: arquivo / Paulo Francis)

Suspeita de dirigir sob efeito de álcool, servidora de 44 anos se envolveu em acidente com o carro da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Ela sofreu ferimentos leves, foi socorrida pelo marido ao hospital e após ser liberada se recusou a fazer o teste do bafômetro. O acidente aconteceu na noite de ontem (24) na Vila Nasser, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a servidora dirigia o Fiat Siena branco (veículo oficial da Sejusp) pela Rua Estevão de Mendonça, quando no cruzamento se envolveu em acidente com o VW Crossfox preto dirigido por um jovem de 20 anos na Rua Theodoro Roosevelt. Os dois motoristas sofreram ferimentos leves.

Por envolver carro oficial, a Perícia Técnica e a Polícia Civil foram acionadas, além do BPMTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito). Antes da chegada das equipes policiais, a servidora foi socorrida pelo marido ao Hospital da Cassems. No local, havia um colega de trabalho da mulher para prestar esclarecimento.

O condutor do outro carro também foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida. Durante os trabalhados da polícia, foi constatado que o rapaz não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O pai dele, proprietário do veículo, compareceu a delegacia e vai responder por entregar veículo a pessoa não habilitada.

No porta-malas do carro da Sejusp foram localizadas várias garrafas de cerveja quebradas, exalando forte odor, e outros mantimentos. No local, foi informado à equipe que a servidora apresentava sinais de embriaguez. Após a perícia, os policiais foram até o hospital, mas receberam informação de que a servidora já havia sido liberada. Os policiais, então, entraram em contato com a funcionária por telefone e explicou a situação.

Ela foi orientada a fazer o teste de alcoolemia, pois se não tivesse bebido, afastaria qualquer suspeita. Porém, conforme registro policial, a servidora deu várias desculpas e na sequência fingiu que não estava mais ouvindo e finalizou a ligação. Depois disso, outras tentativas de contato foram realizadas, mas sem sucesso.

Providências -  A Secretaria informou que além do procedimento instaurado pela Polícia Civil para apurar as circunstâncias do acidente, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, determinou a instauração de sindicância administrativa para apurar tanto o acidente quanto o uso do veículo.

"Caso sejam comprovadas irregularidades, todas as medidas necessárias serão tomadas", informa a nota divulgada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário