ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Com maconha escondida, motorista tenta fugir, mas é preso após pane mecânica

Flagrante foi feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) durante fiscalização na região do Jardim Colúmbia

Por Geisy Garnes | 26/07/2021 07:50
Flagrante foi feito na região da BR-163, pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) (Foto: Kísie Ainoã/ Arquivo)
Flagrante foi feito na região da BR-163, pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) (Foto: Kísie Ainoã/ Arquivo)

Motorista de 32 anos que dirigia pela BR-163 com carro carregado de maconha acabou preso após uma pane mecânica no veículo, neste domingo (25) em Campo Grande. Ele tentou escapar dos policias, mas o câmbio estragou no meio da manobra de fuga estragou e ele foi abordado. A droga estava escondida na lataria do carro.

O flagrante foi feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) durante fiscalização na região do Jardim Colúmbia. Enquanto circulava pela rodovia, a equipe percebeu o motorista de um Volkswagen Gol realizar uma manobra na pista e entrar em alta velocidade em uma estrada vicinal.

Os policiais seguiram o carro. Motorista até tentou fugir, mas a manobra para escapar dos policiais acabou causando uma pane mecânica no sistema de câmbio do Gol e ele não conseguiu ir muito longe. Acabou abordado alguns metros depois.

Além do motorista, identificado como Adevaldo de Almeida Ferreira, os policiais encontraram um rapaz de 20 anos no carro. Os dois ficaram nervosos com a abordagem, o que chamou ainda mais atenção das equipes.

A vistoria no Gol terminou com apreensão de tabletes de maconha, que estavam escondidos no assoalho, caixa de ar, forro dos bancos e portas do veículo. Diante do flagrante, Adevaldo confessou o crime. Detalhou que foi contratado por um homem conhecido como “Véio” para buscar a droga em Ponta Porã e levar até a cidade de Assis, em São Paulo.

Para isso receberia R$ 15 mil e decidiu chamar o rapaz de 20 anos para acompanhá-lo na viagem. Pagaria R$ 3 mil a ele. Adevaldo contou ainda que ao entrar da estrada, o carro apresentou uma pane no câmbio e ficou “imobilizado”, por isso entrou em contato com Véio e ele enviou R$ 1 mil para resolver o problema mecânico.

O passageiro do carro, Carlos Eduardo Colman Teles, negou saber da droga no carro. Afirmou apenas que Adevaldo o chamou para ser ajudante de pedreiro em Ponta Porã, mas quando chegou a cidade foi avisado que a obra não daria certo.

Droga apreendida somou pouco mais de 200 quilos. Os dois foram presos em flagrante e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário