A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

01/10/2012 12:09

Com muita música e dança, Dia da Pessoa Idosa movimenta o Belmar Fidalgo

Mariana Lopes
As tividades terminaram com muita música e dançaAs tividades terminaram com muita música e dança

A manhã desta segunda-feira (1), Dia Nacional da Pessoa Idosa, foi bem agitada na praça Belmar Fidalgo, que reuniu cerca de 500 senhores e senhoras. As atividades começaram com um café da manhã e terminaram com muita música e dança.

Foram pessoas de todos os cantos da cidade e de vários grupos sociais que trabalham com a Melhor Idade. Além das atividades de lazer, o evento teve espaço para entidades que ofereceram orientações sobre saúde, nutricionais e também sobre direitos do consumidor.

Sentada em uma cadeira, dona Dalice Rezende Costa, de 73 anos, só observava a dança dos colegas. “Está muito divertido, uma festa muito bonita”, comenta, ao lado do marido, Edmundo Rosa da Costa, de 76 anos.

O casal não participa de nenhum grupo de idosos, ficaram sabendo da programação de hoje pela televisão. “Mas nos animamos, estamos até pensando em já fazer a inscrição em um clube”, disse, animada com a movimentação das atividades.

Entre os grupos, seo Jorge Alves Constante, de 63 anos, estava lá, animado, junto com os colegas da Casa de Abraão. Mas ele também não foi para a pista improvisada na calçada da praça esportiva, mas aproveitou o clima extrovertido para namorar.

“Essa aqui é a minha bonequinha”, disse, mostrando a namorada, que ele conheceu dentro da Casa de Abraão. Como dona Iraides Dutra, de 67 anos, anda de cadeira de rodas, ele a acompanhou, e os dois curtiram a festa olhando a animação dos amigos.

Segundo a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, Márcia Teresinha Ratti, coordenadora do evento, em Campo Grande há 230 mil idosos. As atividades foram somente na parte da manhã.



Muito louvável a dedicação e o carinho de algumas entidades e de algumas pessoas, em favor dos nossos idosos.
Temos que tirar o chapéu para os voluntários que prestam seus serviços nestas entidades.
A Casa de Abraão é uma delas, eu conheço alguns idosos que vivem lá, e que de lá não querem sair, graças ao carinho destes voluntár.
Parabéns aos voluntários em geral, que Deus os ilumine sempre
 
VALDIR VILLA NOVA em 01/10/2012 14:51:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions