A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/01/2011 15:14

Comissões vão apurar infrações cometidas por agentes em greve

Fernanda França e Ana Maria Assis

Dias não trabalhados serão descontados do salário

A Prefeitura de Campo Grande vai formar duas comissões compostas por servidores municipais para apurar infrações disciplinares praticadas agentes de saúde, que estão em greve.

Os servidores que integrarão as comissões são lotados nas secretarias de Saúde e Administração. A determinação foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial.

A medida da prefeitura está amparada na decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que declarou ilegal e abusiva a greve dos agentes de saúde e de controle de epidemiologia. A paralisação completou oito dias nesta terça-feira.

“A ausência dos servidores ocupantes dos cargos de agente de saúde pública e agente de controle de epidemiologia, aos trabalhos de rotina, especialmente o combate à infestação dos focos do mosquito vetor e transmissão de zoonoses, traz prejuízos à saúde da população”, diz a justificativa publicada pelos responsáveis das duas pastas para a formação das comissões.

Elas serão responsáveis por ouvir as justificativas dos servidores faltosos e apontar, sobretudo, quais funcionários em estágio probatório estão deixando de comparecer ao trabalho.

Neste caso, constitui falta gravíssima no processo de avaliação para obter estabilidade no serviço público municipal.

Pelas regras da resolução, cabe à Secretaria de Saúde encaminhar às comissões, diariamente até às 14h, a lista dos servidores ausentes, indicando o número de dias em que ele não compareceu ao serviço.

A Secretaria de Administração deverá promover, automaticamente, o desconto na remuneração dos servidores pelos dias de ausência e sustar o pagamento daqueles que continuarem ausentes, a partir do dia do fechamento da primeira prévia da folha de pagamento dos servidores municipais.

Os funcionários que tiverem o pagamento sustado receberão o saldo da remuneração somente depois de terminado o mês de referência da apuração da freqüência, para permitir o desconto de todos os dias de ausência.

Perigo

Para o médico infectologista Rivaldo Venâncio da Cunha, doutor em Medicina Tropical, a principal preocupação com a paralisação dos agentes de saúde neste período de verão é a proliferação do mosquito da dengue.

Mesmo assim, ele lembra que a iniciativa individual do cidadão também é muito importante neste momento.

“Evidentemente que essa preocupação existe. Mas são duas atividades diferentes. Uma executada diretamente pelos agentes de saúde, que estimula a tomar atitudes para controle dos focos, está paralisada. Mas a outra é espontânea de cada morador de fazer a sua parte”, comentou.

Ele afirma que o trabalho dos agentes de saúde é importante, mas que isto não significa que a população será prejudicada diretamente. Ainda há as ações por conta própria, de cada morador consciente. “É uma perda à sociedade o trabalho dos agentes, mas a dimensão desta perda depende dos próprios cidadãos”, afirmou.

A greve dos agentes completa hoje 8 dias. A prefeitura estuda a possibilidade de contratação de servidores temporários e também contará com o apoio do Exército a partir da semana que vem para combater os focos.

Entidade quer que Justiça do Trabalho intervenha na greve dos agentes
O Cedampo (Centro de Documentação e Apoio aos Movimentos Populares) protocolará hoje no MPT (Ministério Público do Trabalho) de Mato Grosso do Sul of...
Greve dos agentes de saúde chega ao oitavo dia sem sinal de negociação
A greve dos agentes de saúde e epidemiológicos de Campo Grande completa hoje 8 dias sem sinal de negociação, apesar da decisão da Justiça que conside...
Prefeitura reafirma que não negocia com categoria paralisada
Em nota oficial divulgada hoje, a Prefeitura de Campo Grande afirmou que recebeu, nesta segunda-feira (10.01), um ofício encaminhado pelos agentes de...


Gente o que os agentes estão pedindo são melhores condições de trabalho , alguem aqui sabe qual é a proposta do sindicato? O povo brasileiro é um povo acomodado por natureza claro que para os patrões enquanto houverem trabalhadores que ganham pouco e trabalhem muito estará ótimo, por enquanto só saiu um lado da moeda de que o prefeito vai fazer isso fazer aquilo outro... mas veja todos sabemos que greve só deve ser utilizado como último recurso alguem aqui sabe dizer porque chegou a esse ponto ou vão apenas concordar com que o POLITICO Nelson Trad Filho vem dizendo se for assim só lamento pois é notório que para aumentar o salário mínimo é uma novela mais para aumentarem os próprios salários é simples como contar de 1 a 10 talvez no 10 já esteja até aprovado ou você trabalhador que trabalha o mês inteiro para ganhar 540 reais sendo que os institutos econômicos avalian que este valor deveriam ser de 2160 para poder arcar com os direitos constitucionais saude, educação,moradia....
 
Thiago S Franco em 12/01/2011 12:01:56
Essa é boa!
Não da para acreditar, como são caras de pau, quando as benesses são em beneficio dos senhores engravatados não vejo sequer oposição. O Estado esta tomado por ditadores que acham que podem controlar os servidores com suas políticas unilaterais referentes a remuneração. E o “senhor” prefeito é o único responsável quanto as vidas que correm riscos sem precedentes a nova epidemia de dengue. Pensem governantes os senhores são tão vulneráveis a dengue quanto qualquer cidadão campo-grandense.
 
Paulo Sergio Junior em 12/01/2011 12:01:40
Até hoje não conheci ninguèm que foi exonerado de um cargo público por estar em greve reivindicando melhorias de condições de trabalho e salariais!
 
tatiane silva em 11/01/2011 09:24:36
greve é direito de todo trabalhador assegurado pela CONSTITUIÇÃO FEDERAL, se ele exonerar os servidores,vai ter que readimitir todos, e pagar todos os salarios mais indenisação por danos morais, (PARA NOS SERA UM OTIMO INVESTIMENTO RENDE MAIS QUE A POUPANÇA).
se eu foçe ele negociaria.
 
adriano rodrigues em 11/01/2011 08:00:12
O senhor deputado Marquinhos Trad, quando perguntado a respeito do aumento de 110% nos salarios dos parlamentares, disse:"É impossivel viver com 11 mil reais" agora o seu excelentíssimo irmão prefeito de nossa capital Nelson Trad filho diz que vai mandar embora um trabalhar que luta para melhorar um salário de 550 reais líquidos....Paciência senhor prefeito..
 
Rafael Crivelare da Silva em 11/01/2011 07:53:38
eu acho que o agente q nao querem trabalhar, de lugar para pessoas que fizeram concurso / eles serem chamado p/ trabalhar tem monte querendo entrar, aqui em ms o salario e esse e muito ai trabalham mais ate final de semana e nao reclama e eles so de segunda a sexta de boa e tem prioridade !!! vao trabalhar agente
 
madalena centuriao em 11/01/2011 07:41:45
Se vira nos trinta Nelsinho, não é só os deputados que merecem aumento de salário, os agentes de saúde precisam mais do que eles....se a cidade se infestar de dengue, vai ser pura incopetência sua, senhor Prefeito.
 
odair alves de oliveira em 11/01/2011 05:55:49
desde quando funcionário publico e demitido por faltar ao serviço.
 
roberto dos santos braga em 11/01/2011 04:42:50
Não é possível que o povo de campo grande precisa de alguém para falar que água não pode ficar parada, uma cidade que vive em epidemia de dengue.

CHEGA CAMPO GRANDE, assuma sua responsabilidade denuncie terrenos sujos, casas fechadas, etc.
Vamos fazer a nossa parte, todos somos agente de saúde.
 
Luiz Pedro C. Rodovalho em 11/01/2011 03:44:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions