A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/12/2013 17:27

Córrego transborda, enxurrada arrasta veículo e alaga residências

Edivaldo Bitencourt, Zana Zaidan, Lidiane Kober e Mariana Lopes
Veículos tiveram dificuldades para trafegar em ruas  que foram encobertas pelo Córrego Serradinho (Foto: Marcos Ermínio)Veículos tiveram dificuldades para trafegar em ruas que foram encobertas pelo Córrego Serradinho (Foto: Marcos Ermínio)

A forte chuva, que caiu no meio da tarde de hoje (18) em Campo Grande, causou transtornos para moradores de vários bairros. O Córrego Serradinho transbordou e encobriu várias ruas no Bairro Silvia Regina, na saída para Aquidauana.
Houve alagamentos de residências no Jardim Paradiso, na saída para Rochedo. Um carro foi arrastado pela enxurrada e caiu em um buraco na Rua Frutuoso Barbosa, perto da Rua do Seminário, no Bairro São Francisco, segundo o Corpo de Bombeiros.

A enxurrada forte prejudicou o tráfego de veículos na Avenida Duque de Caxias. Comerciantes reclamaram que a enxurrada invadiu vários estabelecimentos.

A situação mais grave ocorreu no Córrego Serradinho, que transbordou após uma chuva de 40 minutos. Segundo o empresário Jefferson dos Anjos Costa, 37 anos, o córrego começou a transbordar logo as primeiras gotas começaram a cair. Quatro bueiros entupiram e agravaram a situação.

Lojas ficaram isoladas com o alagamento no Bairro Silvia Regina (Foto: Marcos Ermínio)Lojas ficaram isoladas com o alagamento no Bairro Silvia Regina (Foto: Marcos Ermínio)

A Avenida Capibaribe e as ruas das Pérolas e Macaé, no Silvia Regina, foram encobertas pelas águas e se transformaram em um grande rio. O mau cheiro, em decorrência do transbordamento dos bueiros, é muito forte. Enquanto alguns veículos se arriscam em atravessar as vias, outros retornam na contramão e complicam o tráfego de veículos no cruzamento.

No Bairro Santo Antônio, várias ruas foram alagadas e a água invadiu as residências. No cruzamento da Rua Antonio João Ferreira com Leônidas de Matos, três ônibus articulados do transporte coletivo chegaram a ficar parados por causa da água. O Corpo de Bombeiros também foi acionado para retirar a água da Rua Taquari, no mesmo bairro.

Na Rua 13 de Maio, no Centro, o vendaval, que atingiu velocidade de aproximadamente 30 quilômetros por hora, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), causou o destelhamento de um condomínio.

Também houve enxurrada forte e dificuldade para o trânsito dos veículos no Centro da Capital. A Defesa Civil informou que houve alagamento nos cruzamentos da Avenida Fernando Corrêa da Costa com as ruas Pedro Celestino e Rui Barbosa.

A Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) teve um curto circuito nas regiões dos bairros Santo Amaro e Panamá, na saída para Aquidauana. Os bairros ficaram sem luz, mas a empresa garante que o abastecimento já foi normalizado.


Chuva de meia-hora alaga comércios na Júlio de Castilho
Chuva de meia-hora alagou pelo menos dois estabelecimentos comerciais na Avenida Júlio de Castilho, em Campo Grande, na tarde desta quarta-feira (18)...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...


Oi! Todo esse transtorno com as chuvas tem sua causa, e a falta do planejamento no uso e ocupação do solo urbano.
 
Custodio Jose Neto em 19/12/2013 14:21:43
Oi! Eu enquanto geógrafo e morador em c. Grande, sugiro aos colegas engenheiros, arquitetos e os administradores Publico planejam melhor sobre a captação das aguas pluvial.
E que parte do volume de aguas de chuva seja coletada diretamente das coberturas das edificações e armazenadas em reservatórios próprios para fins de consumo com limpeza asseio conservação, irrigação e uso com descargas em sanitarios dos condominios, shopings e repartições publicas. Possibilitando o barateamento do custo de agua para o consumo domestico da população em geral.
 
Custodio Jose Neto em 19/12/2013 11:02:05
Tudo isto sempre aconteceu desde época do Puccineli, Nelsinho e vai continuar infelizmente, nada que se faça vai acabar com estes transtornos, mas é logico que os atuais governantes tem que pelo mesmo tentar alguma coisa pra amenizar a situação....Ninguem consegue controlar a natureza.
 
ELIANE SANTOS em 19/12/2013 10:33:36
SR. MARCOS WILD, ESSES PROBLEMAS VEM DESDE QDO ESSE CARA ERA PREFEITO, OU VC QUER DIZER QUE SURGIU AGORA, DEIXA DE SER PARTIDÁRIO E VIVA COM A REALIDADE!!!!!! ACORDA PRA VIDA CARA!!!!!!
 
Milton Martins em 19/12/2013 09:38:23
E saudade do Puccineli de quando ele era prefeito
 
Marcos Wild em 18/12/2013 23:17:47
Este é o velho problema da av capibaribe, entra ano sai ano, entra prefeito e sai prefeito e tudo continua como sempre!
 
nikko flores em 18/12/2013 23:05:39
A mais de 20 anos que essa cena se repete nos dias de chuva forte. Apenas mais um local que mostra o descaso do poder público, onde os pagadores de impostos ficam abandonados a própria sorte.
Conversei com um funcionário da prefeitura que estava limpando bairro Estrela Parque esses dias e perguntei sobre melhorias (drenagem, asfalto etc..) sua resposta foi: Esquece a prefeitura não tem interesse em asfaltar seu bairro tão cedo, somente as linhas de ônibus e alguns empreendimentos novos que estão saindo, outros interesses.
Pra bom entendedor já basta...
 
Francisco Júnior em 18/12/2013 22:13:28
eu estou impressionada com essa chuva que deu e virou uma encorada
 
kamilly vitoria em 18/12/2013 19:05:32
Isso e para todos verem a qualidade das obras feitas pelas adm anteriores !!!!! So maquiagem !!!!!!
 
paulo eduardo sandim em 18/12/2013 17:57:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions