ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Córregos quase transbordam e enxurrada invade ruas e calçadas

Por Nyelder Rodrigues | 18/01/2017 19:30
Chuva encheu o córrego Prosa, que ficou próximo de transbordar (Foto: Adriano Fernandes)
Chuva encheu o córrego Prosa, que ficou próximo de transbordar (Foto: Adriano Fernandes)
O rio Anhanduí, pouco depois do Horto Florestal, também ficou cheio (Foto: Adriano Fernandes)
O rio Anhanduí, pouco depois do Horto Florestal, também ficou cheio (Foto: Adriano Fernandes)
Avenida Capibaribe, no Petrópolis, também ficou alagada (Foto: Direto das Ruas)
Avenida Capibaribe, no Petrópolis, também ficou alagada (Foto: Direto das Ruas)
Joaquim Murtinho tomada pela água na região do Itanhangá (Foto: Adriano Fernandes)
Joaquim Murtinho tomada pela água na região do Itanhangá (Foto: Adriano Fernandes)
Situação atingiu local novamente a rua Taquari, no bairro Santo Antônio (Foto: Direto das Ruas)
Situação atingiu local novamente a rua Taquari, no bairro Santo Antônio (Foto: Direto das Ruas)

A forte chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde e início da noite desta quarta-feira (18) causou alagamentos em vários pontos da cidade e forte enxurrada em outros. No Corpo de Bombeiros, já há pelo menos um registro de casa invadida pela água, no Parque dos Girassóis, além de quedas de árvores no Centro e Amambaí.

Na avenida Salgado Filho, perto do cruzamento com a avenida Fábio Zahran, a forte enxurrada que desceu pela via acabou invadindo a calçada, chegando até a porta dos estabelecimentos comerciais do local.

A situação se repetiu, em menor proporção, nas ruas Dom Aquino e Rui Barbosa, e na avenida Calógeras, na região central - o vídeo mostrando a situação em alguns desses locais pode ser visto ao fim da matéria.

Já o córrego Prosa (avenidas Ricardo Brandão e Fernando Corrêa) ficou perto do transbordamento por causa do temporal, assim como o córrego Segredo e o rio Anhanduí (ambos na Ernesto Geisel). A situação também foi registrada no córrego Lagoa (avenida Lúdio Coelho) e no córrego Sóter (avenida Nelly Martins, a Via Parque).

O cruzamento da rua Joaquim Murtinho com a avenida Fernando Corrêa da Costa ficou completamente alagado, dificultando o tráfego e causando lentidão em ambas vias. Outra via alagada é a avenida Guaicurus, na região sul de Campo Grande. O trecho em que a pista foi tomada pela água vai da entrada da Cohab até o Jardim Manaíra.

Já na região oeste da Capital, a rua Taquari e a avenida Julio de Castilho também foram tomadas pela água, nos bairros Santo Antônio e Vila Sobrinho, respectivamente. No Cabreúva - área central -, a avenida Ernesto Geisel chegou a ficar alagada por alguns instantes, mas logo a água baixou. Também houve alagamento na Lúdio Coelho.

Árvores e chuva acumulada - Entre as quedas de árvores registradas até o fechamento do texto, uma delas aconteceu na avenida Afonso Pena, no bairro Amambaí, logo no início da via. A planta caiu na ciclovia e não está impedindo o trânsito. Já na rua 26 de Agosto com a Rui Barbosa, os Bombeiros foram acionados por causa de risco de queda.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, a chuva durou cerca de uma hora e somou 52 mm na região da Câmara Municipal, 57 mm no cruzamento da Salgado Filho com a Ernesto Geisel, 37 mm no Aero Rancho, 22,3 mm na avenida Tamandaré, no bairro Seminário, e 40 mm no bairro Cabreúva.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário