A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/07/2016 13:01

Criação de comissão interinstitucional é decidida em audiência pública na OAB

Amanda Bogo e Mara Riveiros
Audiência pública foi realizada na sede da OAB/MS (Foto: Marina Pacheco)Audiência pública foi realizada na sede da OAB/MS (Foto: Marina Pacheco)

Foi decidido em audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira (28) na sede da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande) , a criação de uma Comissão Interinstitucional, com participação de diversos municípios, para buscar melhorias para o sistema prisional do Estado.

Estiveram presentes representantes do setor, como diretores de presídios, do Poder Judiciário, Promotores, diretores do Sinpol (Sindicato dos Policiais de Mato Grosso do Sul), da Associação Pestaloses de MS, além de agentes pentenciários . A data da instauração da comissão não foi definida.

De acordo com o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Christopher Pinho Ferro Scapinelli, a criação da comissão “é apenas o início. Cada instituição vai eleger um representante, e eles irão se reunir para tentar encontrar estratégias para melhorar o sistema prisional”.

O presidente da comissão de direitos humanos da OAB disse que a criação da comissão é apenas o início (Foto: Marina Pacheco)O presidente da comissão de direitos humanos da OAB disse que a criação da comissão é apenas o início (Foto: Marina Pacheco)

Para o diretor presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Ailton Stropa, “pensar em um sistema penitenciário melhor é sempre importante. É preciso buscar soluções, e as reuniões que serão feitas pela comissão demonstram a preocupação de todos os segmetnos com o assunto”, afirmou.

Aspectos positivos e estratégias inovadoras foram debatidas, como a melhor implementação dos sistema semiaberto e a reitengração social do detento.

Segundo Gysele Tannus, representante da Federação das Associações Pestaloses de MS, o trabalho feito no regime semiaberto é importante para a reabilitação do detento. “Acompanho o trabalho do semiaberto da Gameleira e vejo os presos trabalhando e aprendendo. Quando saem, tem um lugar social na sociedade. Acho uma grande solução”, finalizou.

Stropa disse que é importante estar sempre pensando em um sistema penitenciário melhor (Foto: Marina Pacheco)Stropa disse que é importante estar sempre pensando em um sistema penitenciário melhor (Foto: Marina Pacheco)
Gyselle esteve representando a Federação das Associações Pestaloses de MS(Foto: Marina Pacheco)Gyselle esteve representando a Federação das Associações Pestaloses de MS(Foto: Marina Pacheco)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions