A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/07/2012 07:47

CRM cassa médico do Exército denunciado por abuso sexual

Aline dos Santos

A denúncia por abuso foi feita por uma paciente do Hospital Geral de Campo Grande em 2007

Denunciado por abuso sexual, o médico do Exército, Marcus Vinicius Carreira Bentes, foi cassado pelo CRM-MS (Conselho Regional de Medicina). A cassação do exercício profissional já havia sido decidida em 2010, mas ele recorreu ao CFM (Conselho Federal de Medicina).

No entanto, a decisão foi mantida pela instância federal. “Ele está afastado da medicina para sempre. É a punição mais grave”, afirma o advogado André Borges, assessor jurídico do CRM.

Na punição, publicada nesta quarta-feira, consta que “comete infração ética o médico que desrespeita o pudor do paciente procedendo ao exame ginecológico sem o rigor técnico e com práticas libidinosas”.

A denúncia por abuso foi feita por uma paciente do Hospital Geral de Campo Grande em 2007. A mulher denunciou que o médico urologista pediu que ela levantasse o vestido e tocou em seu órgão genital sem luvas. Segundo a paciente, ele apresentava sinais de excitação.

A mulher foi ao local para entregar resultados de exames solicitador por um outro urologista. Até o ano passado, ele atendia em posto de saúde de Campo Grande.

Em 2011, o médico, que é major do Exército, foi condenado pelo STM (Superior Tribunal Militar) a um ano de detenção. Como ele recorreu, a decisão ficou suspensa. Conforme a denúncia, o militar já se envolveu em pelo menos outros seis casos de abuso sexual.

Os casos foram registrados em Lorena, interior de São Paulo, e em Fortaleza (Ceará). Em São Paulo, as denúncias foram tratadas como transgressões disciplinares e não foram abertos inquéritos para investigação. Em Fortaleza, ele foi absolvido por falta de provas.

Médico do Exército condenado por abuso recorreu para não perder registro
Condenado a um ano de detenção pelo STM (Superior Tribunal Militar) por abuso sexual, o médico urologista Marcus Vinícius Carreira Bentes, que é majo...
Médico do Exército acusado de abuso sexual é condenado a 1 ano de prisão
O STM (Superior Tribunal Militar)condenou o médico Marcus Vinícius Carreira Bentes, que é major do Exército, a um ano de detenção por abuso sexual co...
CRM cassa registro de médico do Exército que abusou de pacientes
Médico pode continuar exercendo profissão até decisão da defesaO CRM-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) cassou o registro do m...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...


q pena é um ótimo médico,já fui paciente dele e nem imaginava uma coisa dessas,mas se ele for inocente a verdade vai aparecer.......
 
nilda lima em 18/07/2012 12:43:17
Que nojo. Tocar os orgãos genitais sem luvas, credo.
 
João Nicomedes de Souza em 18/07/2012 11:33:01
Se um praça comete um erro,a justiça militar não perdoa,expulsa automaticamente o praça,mas como é um major tá tudo bem,permanece na vida milita...
 
arivaldo paiva em 18/07/2012 09:51:09
Q pene mais um proficional da saú de sendo punido..é lamentavel,pois é tão complicado o estado d saúde em nosso pais, q, pareçe não ter mais solução..mas.. o q podemos fazer, só lamentar..
 
Odair Alves Teixeira em 18/07/2012 02:35:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions