A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/05/2011 08:37

Médico do Exército condenado por abuso recorreu para não perder registro

Aline dos Santos

Condenado a um ano de detenção pelo STM (Superior Tribunal Militar) por abuso sexual, o médico urologista Marcus Vinícius Carreira Bentes, que é major do Exército, recorreu ao CFM (Conselho Federal de Medicina) para não perder o registro profissional.

Em dezembro do ano passado, o CRM (Conselho Regional de Medicina) cassou o médico. Sem registro, ele não pode trabalhar. De acordo com André Borges, advogado do CRM, Marcus Vinícius recorreu e o caso ainda não foi julgado pelo conselho federal. Com o recurso, a cassação fica suspensa.

Além de exercer a especialidade de urologia no Hospital Geral de Campo Grande, o profissional é funcionário do posto de saúde do Guanandi. Ontem, a prefeitura informou que ele só pode deixar de ter vínculo como funcionário público da rede municipal de saúde se perder a condição de médico.

Marcus Vinicius está afastado das funções devido à licença médica. No Hospital Geral, ele exerce atividades burocráticas.

A denúncia por abuso foi feita por uma paciente do Hospital Geral de Campo Grande em 2007. A mulher denunciou que o médico urologista pediu que ela levantasse o vestido e tocou em seu órgão genital sem luvas. Segundo a paciente, ele apresentava sinais de excitação.

A paciente foi ao local para entregar resultados de exames solicitador por um outro urologista.

Conforme a denúncia, o militar já se envolveu em pelo menos outros seis casos de abuso sexual, ocorridos em Lorena, interior de São Paulo, e em Fortaleza (Ceará). Até então, ele havia sido absolvido em todos processos na justiça militar.

Médico condenado por abuso sexual que atende na rede pública está de licença
Secretaria de Saúde diz que condenado só deixa de ter vínculo como funcionário público se perder a condição de médicoO médico urologista Marcus Viní...
Médico do Exército acusado de abuso sexual é condenado a 1 ano de prisão
O STM (Superior Tribunal Militar)condenou o médico Marcus Vinícius Carreira Bentes, que é major do Exército, a um ano de detenção por abuso sexual co...
CRM cassa registro de médico do Exército que abusou de pacientes
Médico pode continuar exercendo profissão até decisão da defesaO CRM-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) cassou o registro do m...


Por......
velho, o que aprendeu nos bancos da universidade ou com a educação FAMILIAR , hem, QUE PROFISSIONAL é VOSSA SENHORIA, gostaria que sua filha, mulher ou mãe fosse "analizada" desta forma

QUE SEJA SIM ,CASSADO O CRM deste """"PROFISSIONAL"""", POIS É UM PERIGO PARA A POPULAÇÃO JA CARENTE DE PESSOAS PROFISSIONAIS E COMPETENTES



NEY SALVIANO

 
zildeneis Salviano em 11/05/2011 11:09:47
Médico tarado !!! é pra acabar !!!
 
jose antonio em 11/05/2011 01:38:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions