A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

12/11/2014 19:33

De olho em doença terrível, prefeitura intensifica a partir de amanhã as ações

Michel Faustino e Eduardo Penedo
Ações serão intensificadas em bairros onde há maior concentração de focos de mosquito. (Foto: Marcelo Calazans)Ações serão intensificadas em bairros onde há maior concentração de focos de mosquito. (Foto: Marcelo Calazans)

As ações de combate a dengue e a Febre Chikungunya, que possuem como transmissor o mesmo mosquito, o Aedes Aegypti, devem ser intensificadas em ao menos 27 bairros da Capital, onde há a incidência maior de focos do mosquito. A Prefeitura de Campo Grande lança amanhã (13) uma ação de mobilização contra esse mal. O evento será realizado, às 7h30, no Caic Aero Rancho, localizadona Rua Urubupungá, 25, no bairro Aero Rancho V, na Capital.

Os trabalhos de mutirão visam o recolhimento de objetos que estejam nos quintais das residências e que possam ser depósito para as larvas dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, transmissores da dengue e da febre chikungunya.

A ação terá início no bairro Guanandi que conta com aproximadamente 6.600 imóveis que serão visitados pelos agentes. Serão recolhidos materiais como caixa d’água, calhas, baldes, garrafas, cestos e ainda sofá, geladeira e fogão velhos. Não serão recolhidos produtos originados de poda de árvores ou limpeza de terrenos.

Conforme ultimo balanço divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), na Capital, onde já houve a confirmação de um caso, mais sete estão em análise. Em todo o Estado, são 15 casos sob suspeita.

De acordo com o chefe do serviço de controle de vetores do CCZ (Centro Controle de Zoonoses), Alcides Ferreira, as ações de combate e controle das doenças (dengue e chikungunya) devem ser intensificadas já na próxima semana.

Segundo ele, em um primeiro momento aproximadamente 27 bairros da Capital onde há maior incidência de focos do mosquito serão priorizados pela ação.

“As ações já vão começar e vamos priorizar os bairros onde há o maior registro de focos na cidade. Vamos intensificar os serviços de limpeza que conta com o apoio de todos os setores da prefeitura”, disse.

De janeiro até o fim de outubro foram notificados 3.610 casos de dengue, contra 44.020 no mesmo período do ano passado. Quanto ao Chikungunya, dos nove casos em investigação, um foi confirmado, dois descartados e outros seis pacientes estão aguardando resultado do exame laboratorial que deve chegar nos próximos 15 dias.

Conforme levantamento feito pelo CCEV (Centro de Controle de Endemias Vetoriais) na Capital, 19% dos imóveis foram considerados de alto e ainda 33% de médio risco. A região que apresentou imóveis com maior risco foi o Anhanduizinho, que compreende 27 bairros, com mais de 22.500 residências consideradas de alto e médio risco.

Para saber se fazem parte do mutirão, os moradores receberão um comunicado oficial da prefeitura das mãos dos agentes. A cada mutirão realizado em um bairro será distribuído um folheto de aviso a cada morador.

Esse comunicado será a notificação/autorização para que o morador retire os objetos e coloque em frente de sua casa para que sejam recolhidos pela prefeitura. Neste aviso constará a data limite indicada para o morador descartar os objetos, sendo que não será permitido o descarte após o prazo estipulado. O descumprimento da data poderá acarretar em sanções legais.

No folheto constam ainda informações referentes à lei complementar 184/2011 e lei 2.909 (Código de Polícia Administrativa do município) que tratam da conservação e limpeza de terrenos e multas.

De olho em doença terrível, prefeitura intensifica a partir de amanhã as ações
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions