A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/01/2014 17:35

Decretada prisão preventiva de 6 envolvidos em morte de policial

Bruno Chaves
Poucas horas depois do crime, acusados foram detidos e presos em flagrante (Foto: Viviane Oliveira)Poucas horas depois do crime, acusados foram detidos e presos em flagrante (Foto: Viviane Oliveira)

A Justiça decretou, na tarde desta sexta-feira (31), a prisão preventiva de seis acusados de participar da morte do investigador da Polícia Civil Dirceu Rodrigues dos Santos, 38 anos. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

Alexandre Gonçalves Rocha, 19, Alexsandro Gonçalves Rocha, 21, Geovani de Oliveira Andrade, 18, Renato Ferreira Alves, 21, Cleber Ferreira Alves, 36, e Lucia Helena Barbosa Gonçalves, 50, foram presos no dia 29 poucas horas depois de o policial ser morto. As prisões em flagrante foram convertidas em prisões preventivas.

Além dos seis acusados, um adolescente de 15 anos também foi levado à delegacia e apreendido em flagrante por ter participado do homicídio.

Entenda o caso – Dirceu e o policial Osmar Ferreira, 39, teriam recebido informação na noite do dia 28 de janeiro de que a joia avaliada em R$ 80 mil seria vendida em uma casa no bairro Campo Nobre. Eles foram checar a informação e caíram em uma emboscada.

Osmar entrou na casa enquanto Dirceu ficou do lado de fora, junto com um informante. Ao entrar, Osmar se deparou com uma travesti, que o reconheceu como policial e deu um golpe na região do pescoço. Ele desmaiou e o grupo foi atrás de Dirceu.

Já fora da casa, o grupo pediu para que o policial soltasse o companheiro informante senão mataria Osmar. Dirceu soltou o rapaz, mas acabou sendo atingido por um tiro. Ao tentar fugir, a vítima caiu. Depois disso, o grupo pegou a arma dele e realizou mais dois disparos.

Após cerca de 30 minutos, Osmar recobrou consciência quando percebeu que estava sendo levado para um local desconhecido. Ele conseguiu fugir e ligar para a delegacia pedindo socorro.

A Polícia registrou a ocorrência como homicídio doloso qualificado por assegurar a execução, a ocultação, impunidade ou a vantagem de outro crime, além de furto, lesão corporal dolosa, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, receptação e resistência.

O homicídio do policial é investigado pela 5ª Delegacia de Polícia.



Muito estranho essa ''operação''... 2 agentes... sem suporte.... o cara foi ''espancado '' e nada do reforço chegar?? estranhoo... estranho...
 
Roberto Inzagaki em 04/02/2014 11:02:49
Ei Ricardo! Fui amigo do Dirceu e acho que tem que haver transparência sim nessa investigação, por exemplo: como que o colega dele saiu da casa (depois de tanto espancamento) e foi até uma ponte do bairro encontrar-se com outro policial (esta nos autos você já leu) para depois irem atrás do Dirceu? Porque que ao invés de ligar para uma delegacia e expandir que seu colega estava sumido, vez questão de chamar apenas um amigo para tentar achar o Dirceu. Estou indignado, nada traz meu amigo de volta, mas quero transparência para saber o que aconteceu. Outra coisa revoltante é saber que esses, depois de tirar a vida de um pai de família, serão sustentados com nossos impostos.
 
Maikon Dias Miranda em 01/02/2014 11:53:00
Tem sim Valdeci uma fantasia bem grande. Um excelente policial morreu em serviço. Se pra vc isso é fantasia pra mim não. Mas vc é parte de nossa sociedade que valoriza a desgraça e torce pelo mal sempre desconfiando de quem faz o seu trabalho. É inadmissível uma postura dessa. Um sociedade séria respeita seus policiais e seus professores mas ainda estamos longe de sermos uma sociedade séria por termos pessoas que pensam, julgam e condenam como vc.
 
Ricardo Almeida Lima em 01/02/2014 09:05:12
como toda a mentira tem uma certa fantasia neste caso......pode apertar esse pessoal, inclusive o parceiro do policial.... nesse pau tem mel.Só não ve quem não quer.........
 
valdeci Ramos em 31/01/2014 19:00:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions