ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Decreto vai regrar entrada de vans na Capital após fechamento da rodoviária

Marquinhos Trad afirmou em transmissão ao vivo que transporte coletivo de menor porte terá de respeitar normas sanitárias

Por Anahi Zurutuza | 03/06/2020 15:23
Rodoviária de Campo Grande estava pouco movimentada na tarde desta quarta-feira (3) (Foto: Kísie Ainoã)
Rodoviária de Campo Grande estava pouco movimentada na tarde desta quarta-feira (3) (Foto: Kísie Ainoã)

Um decreto que será publicado no Diário Oficial de Campo Grande entre hoje e amanhã vai impor restrições ao transporte de passageiros em vans e outros veículos. Sem dar detalhes sobre quais serão as regras, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou, na transmissão ao vivo desta quarta-feira (3), que tomará a medida já prevendo o aumento do fluxo de viajantes do interior tentando chegar à Capital por meios alternativos, depois que a rodoviária for fechada, nessa sexta-feira (5).

“Vai crescer o número de pessoas vindo para cá sim através de vans. Então, vamos intensificar as barreiras sanitárias na entrada da nossa cidade e todos eles vão ter de obedecer a um decreto que vai ser exarado até amanhã”, explicou.

Marquinhos disse que as vans não serão barradas, mas terão de cumprir regras sanitárias. Caso contrário, as empresas ou donos dos veículos serão punidos com multa e remoção do automóvel ao pátio do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). “Prestem bastante atenção donos de vans, de carros maiores. O decreto será rigoroso. Não estão impedidos de entrar, mas vão ter de cumprir medidas de prevenção, de cautela para salvaguardar a nossa população”.

Plano emergencial – Ainda durante a live, Marquinhos adiantou que amanhã se reunirá com representantes das empresas do transporte intermunicipal e interestadual de passageiros, empresários do comércio mantido na Rodoviária Senador Antônio Mendes Canale e com a própria administração do terminal para traçar plano de ajuda emergencial, a fim de evitar demissões.

“Sabemos que existem trabalhadores no terminal rodoviário, motoristas, funcionários das lojas e lanchonetes, dos guichês. Vamos fazer uma reunião com todos eles amanhã para encontrarmos um meio de ajuda, para não haja demissão”.

Com a explosão de casos no interior de Mato Grosso do Sul, Marquinhos decidiu fechar novamente o terminal rodoviário, uma forma de evitar que a Capital “importe” casos de covid-19. O bloqueio será por 30 dias contados a partir de sexta-feira (5).