ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Defesa tenta anular audiência dos acusados da morte de delegado

Graziela Rezende | 11/12/2013 17:48
Foto: Marcos Ermínio
Foto: Marcos Ermínio

Advogado de defesa do guarda municipal José Moreira Freires, 40 anos, acusado de executar o delegado Paulo Magalhães, no dia 25 de junho, em Campo Grande, Renê Siufi tenta anular a audiência marcada para às 8h de amanhã (12), na 2° vara do Fórum de Campo Grande.

“Foram solicitados documentos sem o conhecimento da defesa, algo que estamos repugnando. Enquanto isso, também aguardamos o julgamento do pedido de Habeas Corpus do meu cliente, no Tribunal de Justiça”, afirma o advogado.

Já por parte da acusação, o promotor de Justiça Humberto Lapa Ferri, ressalta que o Ministério Público já se manifestou contra o pedido de nulidade da audiência.

“Acho um absurdo a possibilidade dessa audiência não acontecer. Os documentos foram todos solicitados e juntados na fase de inquérito policial, já que se referem a escutas telefônicas. Isso é algo comum na maioria dos processos”, diz ao Campo Grande News o promotor.

Apoio - Há duas semanas, o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Aluizio Pereira dos Santos, acatou pedido do MPE (Ministério Público Estadual) e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) vai reforçar a investigação do assassinato. O crime pode ter ligação com o jogo do bicho.

A instituição reforça a linha de investigação que resultou na prisão de dois suspeitos, o guarda municipal e o segurança Antônio Benites Cristaldo, 37. Um terceiro suspeito foi assassinado com requintes de crueldade e teve as mãos e pés amputados.

Outra suspeita - Além da execução do delegado, eles ainda são suspeitos de matar o 3° suspeito do crime, Rafael Leonardo dos Santos, 29 anos. Este último, conforme a Polícia seria um crime considerado “queima de arquivo”.

Crime – A vítima foi atingida por uma pistola de 9 milímetros, de uso restrito do Exército. Ele estava na frente da escola da filha, na rua Alagoas, bairro Jardim dos Estados, quando foi alvejada.

Nos siga no Google Notícias