A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

21/08/2018 12:01

Depois de confessar latrocínio, rapaz é preso, mas por outro crime

Jean Kaio da Costa Oliveira foi baleado com tiro no peito ao se negar a entregar o celular durante assalto, na Rua Cláudio Coutinho

Viviane Oliveira e Geisy Garnes
Haniel foi apresentando à imprensa na manha de hoje (Foto: Geisy Garnes) Haniel foi apresentando à imprensa na manha de hoje (Foto: Geisy Garnes)

Autor confesso do roubo que terminou com a morte de um adolescente de 17 anos na tarde do dia 26 de junho, Haniel Souza Santos, 20 anos, conhecido como “Menor” foi preso em flagrante por equipe da Polícia Militar após assalto no dia 16 de agosto.

Jean Kaio da Costa Oliveira foi baleado com tiro no peito ao se negar a entregar o celular durante assalto, na Rua Cláudio Coutinho, no Residência Ramez Tebet, em frente à Casa de Carne Dois Irmãos. O crime de latrocínio (roubo seguido de morte) prevê pena de até 30 anos de prisão.

Segundo o delegado Reginaldo Salomão, da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), a polícia já havia identificado Haniel como autor do crime e pedido à Justiça a prisão preventiva dele. Porém o rapaz acabou preso antes por cometer mais um roubo. “Ele confessou o crime que terminou na morte do adolescente. Contou tudo de forma fria e não demonstrou arrependimento”.

O rapaz relatou à polícia que na ocasião saiu de casa de bicicleta já com a intenção de cometer o roubo. Ele, então, encontrou Jean distraído com celular no bolso e fone no ouvido, o que chamou a atenção do criminoso. Haniel o abordou e armado com revólver antigo anunciou o assalto.

“Ele disse que a vítima segurou o cano da arma e como estava engatilhada disparou”. O adolescente foi atingido com tiro no peito. Foi socorrido, mas não resistiu. Após o crime, Haniel fugiu sem levar o celular. Ele jogou a bicicleta fora e vendeu a arma.

Foto do suspeito no sistema da polícia Foto do suspeito no sistema da polícia

Segundo o delegado, após ouvir testemunhas e levantar as características do autor, Haniel entrou para a lista de suspeitos, pois já havia roubado um supermercado e um açougue no dia 19 de março e era procurado pela polícia. Na ocasião, ele e dois comparsas invadiram os estabelecimentos (no Lageado e no Jardim Centro Oeste), agrediram as vítimas e atiraram. Haniel consegui fugir levando vários objetos, dinheiro e duas armas.

Os investigadores fizeram a possível rota de fuga do autor e observaram que tudo levava para a região que Haniel morava. Porém, o que foi determinante para identificação dele foi imagem de câmera de segurança de comércio - na rua onde ocorreu o crime - que flagrou o rosto do suspeito”.

Os policiais chegaram a ir à casa do autor, mas descobriram que ele e a família havia se mudado do endereço. O delegado, então, solicitou à Justiça mandado de prisão preventiva tanto pelo latrocínio quanto pelos assaltos aos comércios.

Imagem de câmera de segurança ajudou a identificar o autor (Foto: Reprodução)Imagem de câmera de segurança ajudou a identificar o autor (Foto: Reprodução)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions