ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Depois dos guardas, professores acampam e exigem convocação

Por Luciana Brazil e Leonardo Rocha | 16/12/2013 11:08
Manifestantes dizem que a convocação é promessa de campanha do prefeito. (Foto:Pedro Peralta)
Manifestantes dizem que a convocação é promessa de campanha do prefeito. (Foto:Pedro Peralta)

Ao todo, 15 professores que foram aprovados no concurso público da Prefeitura estão na manhã de hoje (16) acampados em frente ao prédio do Executivo para exigir a convocação imediata da categoria. Os professores querem uma audiência com o prefeito Alcides Bernal (PP).

Realizado em 2009, o concurso foi adiado em 2011 e o prazo para convocação expira no dia 25 de janeiro. Eles repetem a tática dos guardas municipais que só conseguiram a convocação após o protesto na Avenida Afonso Pena.

Ao todo, 281 professores aguardam serem chamados, entre eles os da educação infantil, de educação física e também de espanhol. Há duas semanas, 332 profissionais foram chamados para ocupar o cargo no município.

Munidos com faixas, os professores garantem que vão permanecer acampados em frente à Prefeitura até que o prefeito Alcides Bernal (PP), ou algum representante os receba.

“Não queremos que a situação fique como a dos guardas municipais que foi aprovado no último dia”, disse a professora Adriana de Fátima se referindo ao protesto feito pelos guardas para exigir convocação.

Segundo ela, as vereadoras Carla Stephanini (PMDB) e Rose Modesto (PSDB) estão intercedendo pela categoria.

Os professores estiveram por duas vezes na Câmara de Vereadores na tentativa de encontrar Bernal, que deveria depor na Comissão Processante. Mas nas duas vezes o prefeito não compareceu.

Conforme os manifestantes, o atual secretário Municipal de Educação, José Chadid, teria a intenção de abrir um novo concurso com 300 vagas. “Queremos que primeiro ele chame os remanescentes para depois fazer o concurso”, dizem os professores.

Os profissionais alegam ainda que muitos temporários foram contratados e ocupam as vagas destinadas aos concursados.

Protesto- Entre as faixas, estão dizeres como “Votamos na mudança, queremos vê-la”, “Esqueceram da educação. Nós não” e "Pedagogia do Oprimido. Até quando?”.

Dos 6.151 inscritos no concurso, 1.777 foram aprovados na prova. Desse total ainda precisam ser convocados 281 professores.

Na semana passada, os aprovados no concurso da Guarda Municipal conseguiram ser convocados após acampar na frente da Prefeitura. O prefeito Alcides Bernal fez um acordo e atrasou a edição do Diário Oficial para incluir a convocação dos aprovados no concurso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário