ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Desativada há 2 anos, usina termelétrica na Capital vai voltar a funcionar

Investimento é de um dos cinco maiores produtores de biodiesel do País, que já administra usina em Mato Grosso do Sul

Por Liniker Ribeiro e Tainá Jara | 12/11/2019 16:50
Em frente a antiga Usina William Arjona, placa indica que UTWA agora pertence ao Grupo Delta Geração (Foto: Kísie Ainoã)
Em frente a antiga Usina William Arjona, placa indica que UTWA agora pertence ao Grupo Delta Geração (Foto: Kísie Ainoã)

Depois de dois anos desativada, a primeira termelétrica do País a utilizar gás natural comprado da Bolívia está prestes a voltar a operar. A Usina William Arjona, localizada no Distrito Imbirussu, em Campo Grande, agora faz parte do Grupo Delta Energia, considerado um dos cinco maiores produtores de biodiesel do País, com capacidade de produzir 1,6 milhão de litros de biodiesel por dia.

A cerimônia de inauguração das novas instalações da usina esta prevista para esta quarta-feira (12), às 10h30, com a presença de executivos da empresa e de autoridades locais. Esta será a segunda unidade do grupo Delta no Estado, que no ano de 2010, inaugurou sua primeira usina no país, em solo sul-mato-grossense, na cidade de Rio Brilhante.

Rodeada de mistérios, a empresa não revelou, até o momento, o valor do investimento no local. Em nota, o grupo ressaltou apenas que a compra é uma forma de diversificar “ainda mais seu portfólio, ao mesmo tempo em que se consolida como uma das principais organizações do setor de energia do país”.

Detalhes das operações e a previsão para início das atividades devem ser anunciados amanhã. Mas, a expectativa do diretor-presidente da MSGÁS, Rudel Trindade, é de que em seis meses tudo volte a funcionar. “Uma empresa dessas funcionando gera um recurso extraordinário para nós também”, ressaltou.

“O governo vai trabalhar junto com a Delta para providenciar o suprimento. Vamos entrar em contato com a Bolívia para saber se os bolivianos podem vender direto para a Delta ou se a Petrobras é que vai vender”, revelou Rudel.

Ainda segundo o diretor-presidente da MSGÁS, a expectativa é de que, em pleno funcionamento, e usina passe a consumir 1,3 milhão de metros cúbicos de gás natural por dia. Segundo apurado pela reportagem, as negociações para compra da usina foram feitas diretamente com a Engie Brasil, antiga Tractebel Energia, então responsável pela termelétrica.

Delta Energia - Com 18 anos de atuação, o Grupo Delta Energia é uma empresa 100% nacional. Iniciou suas atividades no segmento de comercialização de energia elétrica em 2001, tornando-se uma das maiores tradings de commodities energéticas do País e, hoje, oferece soluções em comercialização de energia e serviços customizados para consumidores livres e geradores. Com a diversificação de seu portfólio de negócios, que traz sinergia a suas operações, passou a atuar no mercado de biocombustíveis e na estruturação dos dois maiores fundos de investimentos em energia do Brasil.

O Grupo consolidou-se no mercado, destacando-se como uma das principais organizações do setor de energia brasileiro. Conta com um time composto por mais de 300 profissionais, amplamente especializados e com larga experiência no mercado. Atualmente, transaciona 5 mil MW médios por mês, o que corresponde a 8% do consumo de energia brasileiro.

Sua primeira unidade, localizada em Rio Briolhante, ocupa uma área de 70 mil m² e produz 600 mil litros de combustível limpo por dia, que são provenientes de matéria-prima diversificada (gordura animal e óleo vegetal)). Um dos últimos grandes investimentos do grupo foi a compra de uma unidade em Cuiabá (MT), no primeiro semestre de 2019.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário