A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/05/2014 11:37

Desorganização pode comprometer eleições para conselheiro tutelar

Graziela Rezende e Caroline Maldonado
Eleição ficou prejudicada por conta da confusão na organização. Foto: Simão NogueiraEleição ficou prejudicada por conta da confusão na organização. Foto: Simão Nogueira

Considerado de extrema importância quando se fala em zelar pelos direitos da criança e do adolescente, os Conselhos Tutelares de Campo Grande têm um dia importante hoje. Neste domingo (18), ocorre eleições para escolha de conselheiros, mas a desorganização tem comprometido a participação dos eleitores. Muita gente teve de voltar para casa, principalmente pela falta de urnas e lista de eleitores nos 40 pontos de votação divulgados pela SAS (Secretaria de Assistência Social).

Com início às 8h, o Campo Grande News percorreu cinco locais para votação e em nenhum deles havia eleição. Às 7h55, na guarita da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), o porteiro disse que nada estava previsto para hoje naquele local. Na Fauldade Estácio de Sá, no Jardim TV Morena, a informação era a mesma. Nem sequer uma faixa havia sinalizando o processo eleitoral nestes locais.

A reportagem então se dirigiu à escola Paulo Freire, na Chácara Cachoeira. Com os portões abertos, havia apenas jovens jogando futebol no local. No entanto, na lista existente no site da Prefeitura, a informação é que lá seria um dos locais para votação.

Na Escola Estadual Hércules Maymone, localizada na rua Joaquim Murtinho, mais desinformação. Alunos ensaiavam para desfile do aniversário da cidade e professores e funcionários não sabiam de eleição alguma. Por último, a reportagem passou na Escola Municipal Lúcia Martins Coelho, no bairro Jardim dos Estados. Mais uma vez, ninguém tinha informação de eleição  do Conselho Tutelar

Já no Centro de Convivência do Idoso, na rua Joaquim Murtinho, encontramos a eleição, mas o processo teve início com quase duas horas de atraso, assim como na Escola Municipal Professor Oliva Enciso, no bairro Tiradentes.

O mesário André de Souza, que atuou como voluntário neste domingo, diz que a confusão ocorreu porque os locais de votação foram regionalizados. Mesmo assim, ninguém foi avisado.

“Havia muitos lugares de votação na cidade que estavam inviáveis e era impossível estar em todos estes locais divulgados. Antes, os eleitores já tinham os seus pontos fixos de votação, mas foram transferidos para um só local e isso complicou muito as coisas. A esperança agora é que as pessoas venham e tragam as famílias para votar junto”, afirma o voluntário.

Para o eleitor Hugo Dário Delgado, a falta de divulgação é o maior problema. Como o voto não é obrigatório, ele é um dos poucos que acordou cedo e resolveu participar. Votou no bairro José Abraão e depois ainda levou a esposa, Fábia da Silva, para votar no CCI Vovó Ziza. “Foi muito pouco divulgado e deveria ao menos explicar melhor, porque eu nem sabia que qualquer pessoa poderia votar”, avalia o eleitor.

Sem votar - No bairro Tiradentes, muitas pessoas não puderam votar na escola por conta do atraso. Mesários não quiseram responder aos questionamentos, mas confirmaram que algumas pessoas desistiram de votar por conta do problema. É que a lista com os nomes dos candidatos chegou uma hora depois do horário previsto.

Ao todo, são 21 candidatos que concorrem a 15 vagas de suplentes de conselheiros tutelares. O salário é de R$ R$ 2.352,07 para atuar 40 horas semanais e em plantões alternados nos finais de semana, em caso da ausência do titular.

Em entrevista recente, a presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), entidade que organiza a eleição, Silvana Pereira, disse que os três conselhos estão atualmente sem suplentes e enfrentam sobrecarga de trabalho para fechar a escala de plantões e as férias dos titulares.

Confira a lista de candidatos:
Thainara – número 5
Maria Luzia – número 45
Cristiane Frões – número 68
Ivanir Alves – número 65
Meire orosco – número 60
Ana Paula – número 35
Fabiane farhate – número 48
Fátima do Baianinho – número 28
Luzia Primo – número 95
Talita Bebezão da Mamãe – número 85
Lena Mirim – número 18
Vasti – número 55
Professor Mark Valentin – número 50
Professor Tavares Cego – número 90
Professor Vinícius – número 25
Professora Ingrid – número 80
Alessandra Gomes – número 40
Joyce Garcia – número 30
Jackson Cruz – número 15
Márcia Cristina – número 38
Rejane Maia – número 10
Patrícia Gomes – número 20

 

Eleitor votou no José Abraão e levou esposa para outro local da cidade. Foto: Simão NogueiraEleitor votou no José Abraão e levou esposa para outro local da cidade. Foto: Simão Nogueira
Urna e nomes de eleitores chegou com quase duas horas de atraso nesta escola. Foto: Simão NogueiraUrna e nomes de eleitores chegou com quase duas horas de atraso nesta escola. Foto: Simão Nogueira
Homem é agredido e sofre afundamento de crânio na Júlio de Castilho
Márcio Ferreira dos Santos, 31 anos, foi agredido e sofreu afundamento de crânio, na noite de ontem (13), na Avenida Júlio de Castilhos, em Campo Gra...
Ceinf recebe nesta quinta parque de pneus construído por detentos
Acontece nesta quinta-feira (14), a partir das 8h no Ceinf (Centro de Educação Infantil) Rafael Abraão - CAIC Aero Rancho, a entrega do parque constr...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions