ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Dia começa com atendimento rápido para saque de auxílio emergencial

Teve quem acordasse cedo para chegar antes da abertura das agências; em Campo Grande, dez fazem plantão neste sábado

Por Silvia Frias e Bruna Marques | 06/06/2020 08:40
Na Caixa da Rua 13 de Maio a movimentação foi tranquila (Foto: Henrique Kawaminami)
Na Caixa da Rua 13 de Maio a movimentação foi tranquila (Foto: Henrique Kawaminami)

Quem acordou cedo para ir à CEF (Caixa Econômica Federal) neste sábado não enfrentou filas e pode sacar rapidamente a segunda parcela do auxílio emergencial. Em Campo Grande, dez agências estão em funcionamento para atender os beneficiários nascidos em julho.

Na Caixa da região central, na Rua 13 de Maio, dez pessoas aguardavam a abertura da agência, respeitando o distanciamento e usando máscaras.

O primeiro era o pedreiro Dario da Silva, 35 anos. Ele mora no Jardim Noroeste e saiu cedo para chegar às 7h já que tem serviço em seguida. “Na minha casa só eu trabalho e minha renda caiu uns 75% com a pandemia”, disse.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Na mesma fila estava a diarista Maria da Paz, 52 anos, que chegou vinte minutos depois. Antes das restrições impostas pela pandemia disse que tinha trabalho todos os dias e só descansava no domingo. “Dinheiro me ajuda a colocar comida na mesa”.

Dario saiu cedo de casa para sacar auxílio (Foto: Henrique Kawaminami)
Dario saiu cedo de casa para sacar auxílio (Foto: Henrique Kawaminami)

Na Caixa da Avenida Bandeirantes, a fila que chegava a dobrar a esquina na primeira fase da liberação dos recursos, hoje, estava dentro da agência. Um dos primeiros a chegar e que saiu poucos minutos depois foi motoentregador Silvio Renato Feitosa, 55 anos. A renda dele e da esposa é de cerca de R$ 1,1 mil e cobre os gastos com aluguel, água e luz. “O que sobra, compro comida, então, no meu caso, esse auxílio veio para melhorar alimentação”.

Segundo o balanço acumulado apresentado até agora, a instituição desembolsou R$ 76,6 bilhões, somadas ambas as parcelas. No total, 58,6 milhões de pessoas receberam alguma parcela do benefício desde que o programa foi criado, em abril, para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela pandemia de covid-19.

Maria da Paz complementa renda com auxílio (Foto: Henrique Kawaminami)
Maria da Paz complementa renda com auxílio (Foto: Henrique Kawaminami)

Do total pago até agora, R$ 30,3 bilhões foram para beneficiários do Bolsa Família, R$ 14 bilhões para aqueles inscritos no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e R$ 32,3 bilhões para trabalhadores informais que se cadastraram pelo site ou pelo aplicativo. Considerando apenas a segunda parcela, 19,50 milhões de brasileiros receberam R$ 35,5 bilhões.

No débito - Mas quem tem direito não precisa enfrentar fila nas agências, pode movimentar o dinheiro diretamente no comércio.

Todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, além de 29 distritos, já têm a maquininha da Rede Tendência, pioneira no País em serviço que permite compras no débito com o auxílio emergencial. A ferramenta está disponível até onde agências da Caixa ou unidades lotéricas não chegaram.

A localização dos 6 mil estabelecimentos parceiros pode ser consultada pelo site www.incontre.com.br, onde é possível filtrar quais lojas já estão habilitados a realizar transações com o auxílio emergencial.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade