ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Diretor de polícia justifica morosidade na investigação por conta de sigilo

Roberto Gurgel diz que a investigação sobre esquema está sendo realizada, mas que é trabalho sigiloso

Por Silvia Frias e Jackeline Oliveira | 10/11/2023 09:36
Delegado-geral Roberto Gurgel em entrevista coletiva nesta manhã (Foto: Paulo Francis)
Delegado-geral Roberto Gurgel em entrevista coletiva nesta manhã (Foto: Paulo Francis)

O delegado-geral da PC (Polícia Civil), Roberto Gurgel, justificou a morosidade no inquérito que apura o esquema ilegal de jogo em Campo Grande como parte de procedimento regular e sigiloso. As apreensões das máquinas do jogo do bicho foram realizadas em outubro e caso está sob investigação do Dracco (Departamento de Repressão à Corrução e ao Crime Organizado).

“O inquérito está instaurado, as diligências estão feitas, agora, passar qualquer coisa durante uma investigação prejudica o trabalho”, disse Gurgel esta manhã, em Campo Grande, antes do início do evento de lançamento do “Dia D” da 3ª etapa da Operação SULMaSSP, ação integrada de policiamento que envolve MS, SP, PR, RS e SC.

Gurgel disse que a Polícia Civil realiza uma operação por dia em Mato Grosso do Sul, mas que nem sempre isso é de conhecimento público. “Nós trabalhamos de maneira velada para que as diligências possam acontecer, para que as investigações possam transcorrer da melhor forma possível”, afirmou.

A responsabilidade sobre a investigação da jogatina patinou entre delegacias a partir do flagrante, ocorrido no dia 16 de outubro, quando o cassino clandestino foi descoberto no Bairro Monte Castelo. Naquele dia, 700 máquinas do jogo do bicho foram encontradas no imóvel, movimentação ilegal que passava desapercebida pelos vizinhos.

O flagrante foi feito por policiais do Garras (Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), durante outra investigação. De lá para cá, a única movimentação anunciada pela Polícia Civil é que a investigação sobre o esquema ilegal ficará ao encargo de forma conjunta com os delegados do Dracco.

A oficialização foi divulgada depois do retorno de Gurgel, que estava em viagem aos EUA e da titular do departamento, Ana Cláudia Medina, que estava em curso na África Austral.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias