A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

17/07/2019 15:10

Dívida de sobrinho com tio assassinado passava dos R$ 100 mil

Miguel Arcanjo Camilo, de 32 anos, vai se apresentar nesta quinta-feira, segundo advogado

Marta Ferreira e Mirian Machado
O veículo usado na fuga por Miguel Arcanjo foi encontrado nesta manhã. O veículo usado na fuga por Miguel Arcanjo foi encontrado nesta manhã.

A tragédia da família que hoje vela Osvaldo Foglia, 47 anos, enquanto a polícia procura o sobrinho dele, Miguel Arcanjo Camilo Junior, de 32 anos, autor do crime, tem relação com dívida entre eles. O valor, segundo apurou a reportagem do Campo Grande News, estaria entre R$ 100 mil e R$ 130 mil e seria referente tanto a empréstimos feitos por Foglia ao sobrinho quando de débitos de negócios em comum.

Vítima e assassino eram bastante próximos e teriam feito, juntos, compra e venda de veículos, conforme levantado. Tudo isso está sob investigação da polícia, que analisa imagens do local onde o crime ocorreu, na noite desta terça-feira (16).

Miguel Arcanjo fugiu depois de matar o tio, em um Camaro amarelo, abandonado e localizado nesta quarta-feira (17).

Ele prometeu se apresentar nesta quinta-feira (18), conforme o advogado contratado pela família para representá-lo, Júlio Cesar Marques. De acordo com o defensor, ficou combinado para amanhã a ida de Miguel Arcanjo à 4ª Delegacia de Polícia Civil nas Moreninhas, onde o crime foi registrado.

O advogado disse que ainda não conversou com o cliente e fará isso antes da apresentação. O comerciante não deve ficar preso, uma vez que terá passado o flagrante.

Júlio Cesar Marques afirmou que pelos relatos da família, o rapaz está “desalentado” com o ocorrido.

A investigação - O delegado responsável pela investigação e titular da 4ª delegacia, Thiago Macedo, havia confirmado a desavença por motivos financeiros. Segundo as informações já apuradas, Foglia teria ido cobrar o sobrinho os valores devidos.

“Algumas pessoas já foram ouvidas, não posso dizer quem são. Todas essas circunstâncias serão analisadas e investigadas”, disse o delegado.

O caso foi registrado como homicídio simples na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga. Porém, Macedo acredita que o crime possa se tratar de homicídio qualificado por motivo fútil com “possível impossibilidade de defesa da vítima”.

Osvaldo morto em frente à conveniência Morena Frios e Açougue, na Rua Marquês de Lavradio, no Jardim São Lourenço, em Campo Grande. O GOI (Grupo de Operações e Investigações da Polícia Civil) fez os primeiros levantamentos sobre o crime.

Osvaldo, à direita, e o sobrinho Miguel Arcanjo, dormindo no carro. (Foto: Reprodução Facebook)Osvaldo, à direita, e o sobrinho Miguel Arcanjo, dormindo no carro. (Foto: Reprodução Facebook)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions