A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/11/2011 18:50

Dois anos após matar Rogerinho, Agnaldo pega 14 anos de prisão

Marta Ferreira e Nadyenka Castro

Jornalista foi condenado, também, por três tentativas de homicídio, contra irmã, tio e avô do menino

Agnaldo, ao fundo, observa depoimento da mãe de Rogerinho, Ariana. (Foto: João Garrigó)Agnaldo, ao fundo, observa depoimento da mãe de Rogerinho, Ariana. (Foto: João Garrigó)

O jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, de 62 anos, foi condenado, nesta tarde, a 14 anos, 5 meses e 9 dias de prisão, por cinco crimes cometidos no dia 18 de novembro, quando ele matou o menino Rogério Pedra, na época com 2 anos, em uma briga no trânsito.

Além de ser considerado culpado por homicídio simples, pela morte do menino, o jornalista foi condenado por três tentativas de homicídio, contra a irmã do menino, o avó dele e o tio de Rogerinho. O quinto crime é o porta ilegal da arma com que o jornalista atirou no carro em que os 4 estavam.

“Me alivia a alma”, definiu a avó de Rogerinho, Adriana Pedra, ao comentar a sentença. “Ele foi condenado pelo crime que cometeu, ele matou meu neto.

São 14 anos da vida dele que ele vai ficar em função disso”, declarou.

O juiz Alexandre Ito, que definiu a pena a partir da condenação pelo júri, leu a sentença após cerca de 7 horas de júri.

A maior pena foi para o homicídio de Rogerinho, de 9 anos e 4 meses. A pena-base, a partir da qual o juiz aplica a sentença, foi aumentada neste caso por dois fatores, a idade de Agnaldo e os prejuízos que ficaram para a irmã de Rogerinho, uma criança, que assistiu tudo.

O juiz explanou que, com 60 anos na época do crime, Agnaldo “tinha experiência e serenidade para não se envolver em fatos como esse”.

Sobre o efeito causado na menina, relatou que ela ficou com problemas psicológicos, a ponto de, em um acidente de carro sofrido depois, ficar descontrolada e perguntar se o jornalista não viria “atirar”.

Tio contribuiu-Para as tentativas de homicídio, a foi aplicada uma pena diferente para crime envolvendo o tio de Rogerinho, Aldemir Pedra.

O juiz reduziu a pena, que poderia ser de 4 anos, para 2 anos, por entender

que o rapaz, com quem Agnaldo discutiu no trânsito, contribuiu para tudo que ocorreu.

O jornalista foi punido, ainda, com 2 anos de pena, por porte ilegal de arma.

Ele está preso e, com a condenação, vai continuar, até atingir o tempo de progressão para o regime semi-aberto, pelo menos um sexto da pena.



Acompanhando desde o início esta tragédia, que dizer, como encarar os fatos, de um lado uma familia desesperada pela perda de um ente tao querido, dor , sofrimento, saudades, porque? de outro lado um pai de familia muito querido tambem,sofrendo as conseqüencia pelo ato impensado no momento. Que Deus os abençoe as duas familias e que Jesus estejam com Eles nos lares de ambas partes.Jesus voltará .
 
Edil Vicente Pereira em 30/11/2011 12:05:37
As coisas são engraçadas neh, o querido titio do menino nada teve com o caso,
ele é um pobre alma que não só por essa e sim por inumeras vezes anteriores
se envolveu em bagunças e problemas e farras, nossa que coitado esse titio
uma pessoa que não mereceu nem um processo, nem uma culpa, por esse fim
tragico do menino "rogerinho", mas a familia sabe que ele tambem e réu,
o titio ficou de fora
 
marcelo freitas em 29/11/2011 11:02:59
14 anos é pouco pra esse covarde....
 
PAOLA DUARTE em 29/11/2011 10:50:44
isso mesmo... cade a justica para o tio do menino,na epoca um jovem que também sabia oque estava fazendo,se tivesse sido educado e mais cauteloso,provavelmente essa tragedia nao teria acontecido.com ele solto,servira de exemplo para outros jovens que vivem a vida sem se importar com a vida de outras pessoas a fazerem o mesmo....ser desrespeitoso no transito.. justica para otio da criança já......
 
sandra rojas de oliveira em 29/11/2011 10:40:03
E o tio do garoto vai ficar impune? o tio provoca, xinga e se faz de vitima da situação! espero que o remorso o faça refletir pro resto da vida o que ele causou!
 
roberto araujo em 29/11/2011 10:38:35
Esta pena foi muito injusta, cumprir 1/6 de pena e depois entrar em regime semi-aberto não dá...e ainda por cima condenar o tio por contribuir pelas tentativas de homicidio não dá tambem, é muita injustiça para a familia uma condenaçao desta, um crime barbaro, se passar para uma pena que deve se cumprir 1/6(dois anos e meio quase) e depois o criminoso ficar em regime semi-aberto, é pra acabar ...
 
Joao Vitor Fernandes em 29/11/2011 10:22:35
ACHO JUSTO PAGAR PELO ERRO COMETIDO, A SOCIEDADE GRITOU POR JUSTIÇA, POREM, E A PENA PRA ESSE TIO QUE SE ACHA NO DIREITO DE IR BATENDO NA CARA DAS PESSOAS NA RUA???? E ESSA PREPOTENCIA E ARROGANCIA DO TIO DO INDEFESO ROGERINHO????SERA QUE A JUSTIÇA USOU AS MESMAS MEDIDAS PARA A CONDENAÇAO?????ELE DEVERIA SER PUNIDO EXEMPLARMENTE PELA JUSTIÇA DA TERRA TAMBEM.
 
LUIZ BELLO em 29/11/2011 10:07:28
Julgar é fácil. Em Campo Grande muitos motoristas são sem educação, prova disso é que a Agetran está desenvolvendo uma campanha de respeito ao pedestre. Já ví e passei por humilhações no transito que se tivesse armado poderia hoje estar condenado feito o Agnaldo. O Tio do garoto têm 70% de culpa. E se o tio tivesse armado e matasse o Agnaldo? Como seria? Legítima defesa? Para refletir...
 
Espedito Di Montebranco em 29/11/2011 09:48:23
O Tio, foi o culpado de tudo, se não fosse tão irresponsável não tinha levado adiante o fato ocorrido, nada disso tinha acontecido, admiro a tamanha tranquilidade do mesmo.
 
Fátima Rezende em 29/11/2011 09:40:51
Justiça foi feita!!!!
O monstro do Aguinaldo e assassino agora vai apodrecer na cadeia.
Aleluia....Aleluia....
 
MARIA JOSE BARBOSA MENDONÇA em 29/11/2011 09:29:37
Oi pessoal: O que está acontecenso, os homens estao precisando de Deus. Jesus está de braços abertos, e hoje a humanidade está cada vez mais se afastando de Deus.Em vez de criticarmos o Réu, porque nao horarmos por Ele, se é uma pesoa que está sofrendo com esta situaçao é Ele e a familia dele também, agora imagine a do menino, vamos orar por Eles, em vez de critica-los. Deus é misericordioso .

 
Edil Vicente Pereira em 29/11/2011 09:05:24
BOM, ACHO O SEGUINTE DISCUSSAO NUNCA E COM UMA PESSOA SÓ, COMO AQUI EM CAMPO GRANDE OS QUE ANDAM DE CAMIONETE SE ACHAM OS DONOS DA RUA NAO ERA DE SE ESPERAR OUTRA COISA.
CAMIONETE E PRA GENTE SERIA RESPONSAVEL PRUDENTE E NAO PRA QUEM GOSTA DE SE MOSTRAR PRA CIMAS DOS OUTROS QUE ESTAO EM CARROS PEQUENOS INFELIZMENTE QUEM PAGOU COM A VIDA FOI ESSE ANJINHO ESSA CRIANÇA.
 
LUIZ ANTONIO em 29/11/2011 08:48:48
Concordo que o jornalista tem que responder pelo crime. E esse tio? Tão culpado pela morte do Rogerinho, quanto o jornalista. Inconsequente, certo da impunidade, culpado quando provocou uma briga no trânsito, ciente que tinha duas crianças dentro do seu carro. Se pensa que sairá impune, pode até ser na justiça dos homens, como está saindo como vítima, mas não enganará a Deus e a sua consciencia.
 
Rose Tomi em 29/11/2011 08:48:46
O Agnaldo já foi julgado e condenado. E o tio Aldemir??? Está respondendo em liberdade??? Quando será o seu julgamento??? Ou quantas outras crianças terão suas vidas precocemente ceifadas por irresponsabilidade de jovens "play-boys", "machões" que circulam pela nossa cidade. Se Agnaldo serve de exemplo, que Aldemir sirva muito mais. Que com apenas 20 anos foi co-autor de tamanha brutalidade.
 
Wagner Borges em 29/11/2011 08:34:24
Tantos comentários maldosos contra a família de Rogerinho, só vem comprovar a falta de amor e respeito que perdura na sociedade.
É uma lástima a posição desumana destas pessoas. Isto é desejar o mal, e de maldade o mundo está cheio.
Vamos pregar o amor e a tolerância.
 
Rosangela França em 29/11/2011 08:33:00
Nada justifica um crime ... mas se o tio sabia que estava com duas crianças no carro porque foi dar uma de valentão ... além de ter sido um péssimo exemplo para essas crianças ... ainda foi o responsável por essa tragédia e da justiça de Deus ele não escapa ...
 
Marta Nantes em 29/11/2011 08:28:29
É justo que Agnaldo, um senhor de 60 anos, cujo fato foi único em sua vida e que amargará pelo resto dela, pague pela sua irresponsabilidade. Agora, injusto é que Aldemir, um jovem de 20 anos, tão culpado, ou até mais que o Agnaldo continue causando dor não só em sua família, mas em muitas outras. Porque quem não ama, não respeita e não protege os seus, não será capaz de fazer pelos outros.
 
Carolina Silva em 29/11/2011 08:27:15
Justiça não foi feita !!! Seria se ele pegasse os 14 anos em regime fechado, vai cumprir 2 anos e alguns meses, levando em conta que ele já ficou preso quase dois anos aguardando julgamento, logo, em alguns meses ele vai estar na rua de novo. E ainda dizem que o Brasil é ''Um País de Todos''... De todos os que tem dinheiro se for...
 
Fábio Cesar em 29/11/2011 08:24:38
O Tio foi o maior culpado da história, quem é violento, atrai violência, a postura dele foi a causa de tudo, onde está a condenação dele?
 
Elisa Marcondes em 29/11/2011 08:22:20
Concordo com comentário do Edivaldo André, o tio é tanto culpado quanto, por que se ele tivesse pelo menos pensado um pouco no sobrinho e os passageiros do carro. Como o velho ditado diz, qd um não quer dois não briga, nesse caso ele tambem quiz, portanto tambem é culpado e essa peninha que coube a ele, representa a nossa lei, nesse Pais somente se paga uma pena justa quem não tem dinheiro p/ Adv.
 
Edson Fagundes em 29/11/2011 08:18:52
14 anos é pouco para esse animal, olhem na foto a cara de deboche dele, vai ficar 1/6 da pena na tranca e vai pra rua de novo, eu sou contra a justiça pelas proprias mãos, mas nesse caso de uma criancinha, eu ja tinha estourado a familia dele na bala, aqui em pedro juan cabalheiro eles ja eram......
 
joel lara em 29/11/2011 08:12:11
ok , a justiça foi feita , mas sabemos que isso so aconteceu por conta de familiares do menino Rogerinho ser de familia classe média alta e de possuir posses aqui na cidade e tambem por conta da repercurssão do crime perante a sociedade ,A condenação tambem ocorreu por causa da mídia.Mas infelizmente sabemos que casos assim entre a classe média baixa ficam em pune, a lei deveria ser para todos...
 
Wagner Henrique E. Silva em 29/11/2011 08:09:28
o tio do Rogerinho também deveria estar no banco dos réus, pois ele também é culpado pela morte do menino. Mas a conciência dele e do avô do Rogerinho deve pesar também. Espero que enquanto o jornalista estiver preso pagando pelo que fez, o tio do menino, solto , mas preso nas lembranças do que ele também causou, sofra também as consequencias da morte do menino. Justiça seja feita
 
keila peixoto em 29/11/2011 08:06:34
Penso eu que a pena foi muito pouca, pois; será que se ele tivesse atirado e matado(perdão pela palavra senhor) alguém da família de um juiz ou alguma outra pessoa de nome dentro do nosso MS, a pena seria tão fraca assim, cadeia nele Dr. Juiz, um animal desse tem que pegar pelo menos uns 30 anos, pois apenas os pais sabem o tamanho da dor que eles sentiram e sentem até hoje, "DEUS O JULGARA."
 
João Victor - Corumbá-MS em 29/11/2011 08:03:08
Levando em consideração que quem matou foi esse vagabundo e não o tio. Brigas no transito acontecem todos os dias, isso nao da o direito dele ter atirado.
 
Debora Priscilla em 29/11/2011 08:02:24
Vejo muitos comentários de pessoas dizendo que o tio do garoto foi tão culpado quanto o agressor, ora, o que foi julgado é a ação desse senhor que resultou na morte dessa criança, e 14 anos é um tempo muito curto se levarmos em consideração que ele cumprindo 1/6 da pena pode sair, ou seja em dois anos e alguns meses está solto... saiu barato, muito barato....
 
Luciano Bandeira em 29/11/2011 07:53:35
Condenado a 14 anos, cumprindo 1/6 da pena ele sai em pouco mais de dois anos... soma-se o que ele já ficou preso, em menos de dois anos ele tá solto de novo... ou estou errado? Nossa, dois anos passa muito rápido...isso é justiça????
 
Luciano Bandeira em 29/11/2011 07:46:02
Concordo com os comentarios anteriores, cadê a penalidade p/ o tio? Este é tão culpado qto o assassino. E gostaria que a justiça dos homens o julgassem tbm. Caso contrario continuará a cometer arbitrariedades no trânsito como a que levou a morte do seu sobrinho.
 
Maria Onara em 29/11/2011 07:31:53
O que trânsito não faz..., vidas perdidas, famílias com trauma por toda vida; o ser humano precisa mais da presença de Deus a todo instante, que isto sirva de exemplo para todos nós.
 
haroldo rodrigues da silveira em 29/11/2011 07:28:37
ate que enfim a justiça foi feita, um assassino como esse nao poderia ficar impune, nada justifica a pessoa sacar uma arma e tirar a vida de um inocente, muito menos uma briga de transito, foi pouco o tempo de condenação , mas ainda ha a justiça de Deus .
que Deus acompanhe sempre essa familia e os conforte de uma perda irreparavel
 
monique saconi barbosa em 29/11/2011 07:26:20
Metade da justiça pelo menino Rogerinho foi feita.
A outra metade, somente Deus, o tempo e a consciência dirão.
 
Madalena Sortioli em 29/11/2011 07:25:35
Só dois anos a pena do tio é brincadeira da justiça,

ele é tão assassino quanto o jornalista
 
luiz antonio souza em 29/11/2011 07:13:47
Quando vamos ter a audiência do tio? que justiça é essa? o tio é culpado tanto quando o assassino, ou seja, tb deveria ser julgado, mas como sabemos a justiça é precária...
 
Edivaldo André em 29/11/2011 07:07:57
A justiça dos homens foi feita, mais a de Deus está por vir!
 
Rita Cruz em 29/11/2011 07:07:30
Espero que o tio daquele garoto tb esteja sofrendo alguma coisa, senão pela justiça dos homens, pela justiça da consciencia.
 
José Fábio de Castro Santos em 29/11/2011 07:04:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions