A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/02/2016 11:45

Dois são presos, mas polícia ainda procura suspeito de planejar crime

Luana Rodrigues e Viviane Oliveira
Anderson Ricardo de Almeida, 26 anos, e William de Jesus dos Santos, 21 anos, confessaram o crime. (Foto: Viviane Oliveira)Anderson Ricardo de Almeida, 26 anos, e William de Jesus dos Santos, 21 anos, confessaram o crime. (Foto: Viviane Oliveira)

A Justiça decretou a prisão preventiva de dois, dos quatro envolvidos na morte de Carlos Guilherme dos Santos Bertoldo, 30 anos, no dia 24 do mês passado. Anderson Ricardo de Almeida, 26 anos, e William de Jesus dos Santos, 21 anos, estão presos, mas a polícia ainda procura por um homem identificado apenas como ‘Bim Bim’.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Reginaldo Salomão, Bim bim era quem teria planejado o roubo que resultou na morte do técnico agropecuário. Ele teria prometido R$ 6 mil aos outros três envolvidos no crime, caso eles conseguissem roubar duas picapes, que seriam levadas para o Mato Grosso.

A polícia acredita que a escolha do modelo dos veículos é pelo fato de ser um carro com bastante espaço, geralmente usado para o transporte de drogas. Apesar de ainda não identificado, para  a polícia Bim bim fugiu para o estado vizinho, destino das camionetes que seriam roubadas. A arma do crime também não foi encontrada.

O crime - O crime aconteceu na Avenida Duque de Caxias, esquina com a Rua Capibaribe, próximo ao Aeroporto Internacional, região oeste da Capital. Testemunhas informaram que quatro homens em duas motocicletas pararam próximo ao local, dois passageiros desceram e foram em direção à vítima, que estava em seu veículo Fiat Strada branco, placas de Aquidauana, em um ponto de ônibus.

Segundo a polícia, a esposa de Carlos Guilherme contou com detalhes a ação dos bandidos no dia em que o marido foi morto. Ela revelou que ele saiu do veículo, entregou as chaves e também a carteira, mas que ela foi mantida no carro por William e Anderson.

Quando viu que a esposa seria levada a vítima puxou a faca que estava na porta do lado do motorista e feriu William. Foi então que William atirou várias vezes contra Carlos Guilherme, e um dos disparos o teria atingido. Já William, que confessou o crime, nega que tenha tentando levar a esposa da vítima como refém e atirou porque a vítima reagiu. Segundo o suspeito, Carlos o atacou com um faca nas mãos e os dois caíram no chão, por isso, ele atirou.

Reviravolta - Cinco dias após o ocorrido, a polícia pediu a prisão temporária de um dos envolvidos, William de Jesus Souza, 22 anos. Mesmo com a identificação, a justiça negou o pedido de prisão temporária e William foi liberado.

Porém, a mãe do adolescente de um 16 anos que teria participado do crime, procurou a polícia e confirmou a identificação dos outros envolvidos. Novamente levado a Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), o William confessou ter participado do latrocínio – roubo seguido de morte.

Ele identificou os outros envolvidos no crime, Anderson Ricardo de Almeida, 26 anos, e de outro homem conhecido como "Bim Bim" (que não teve o nome divulgado pela polícia). Mesmo confessando o crime, William continuou solto e os outros envolvidos fugiram. Até que a Polícia Civil pediu a prisão preventiva de todos e a Justiça acatou.

Anderson Ricardo foi preso em casa, na noite desta quarta-feira(17), no jardim Carioca. Já William, se entregou à polícia na manhã de ontem(18). "Já sabíamos onde ele estava e estávamos prontos para capturá-lo, mas ele agiu antes", explicou o delegado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions