ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Dona abandonou cadelinha após acidente e responderá por maus tratos

Por Luana Rodrigues | 02/06/2015 10:34
Cadelinha foi encontrada sem parte do couro e com duas patas quebradas (Foto: Reprodução/WhatsApp)
Cadelinha foi encontrada sem parte do couro e com duas patas quebradas (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Polícia investiga se a cadelinha Vitória Guerreira foi torturada, após ser atropelada por um carro na tarde deste sábado (30). Conforme a Polícia Civil, a dona de Vitória confessou que viu quando a cadelinha foi atropelada, e que chegou a levá-la em uma clínica, mas como não tinha dinheiro para pagar o tratamento, a abandonou em um terreno baldio. Ela será indiciada por maus tratos a animais.

De acordo com o delegado Wilton Vilas Boas de Paula, titular da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), a mulher de 55 anos confessou que abandonou Vitória, mas afirmou que não viu se ela foi torturada por adolescentes após ser deixada no terreno baldio. "Vamos investigar essa informação da tortura, mas por hora, a mulher será indiciada por maus tratos, já que abandonou o animal ferido", explicou o delegado.

O delegado disse que irá ouvir outras testemunhas para saber se mesmo depois de atropelada, a cadelinha foi torturada por jovens, conforme disseram testemunhas."Estamos fazendo uma investigação em conjunto com a DEAIJ (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), depois de ouvir testemunhas vamos saber se há ou não a participação desses adolescentes", disse.

O caso - O crime contra a cadelinha Vitória Guerreira ficou conhecido em todo o Estado depois que a serralheira Simona Zaim publicou em seu Facebook imagens da cadela após os maus tratos. “Esta cachorrinha foi mais uma vítima da bestialidade humana, quatro moleques arrancaram o couro dela e tentaram quebrar duas patinhas”, declarou. A postagem foi compartilhada por centenas de pessoas.

Simona levou a cadelinha para uma clínica veterinária, onde passa por tratamento.

Nos siga no Google Notícias