A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

21/06/2018 13:30

Dono de Veloster nega ter feito arrastão e alega ter sido “vítima” dos amigos

Para a polícia, o motorista afirmou que foi surpreendido pelos amigos e fugiu porque ficou assustado

Geisy Garnes
Veloster usado durante os assaltos (Foto: divulgação/PM)Veloster usado durante os assaltos (Foto: divulgação/PM)

O proprietário do Hyundai Veloster, usado em pelo menos três roubos no centro de Campo Grande, negou envolvimento nos crimes e alegou ter ido a conveniência assaltada na Avenida Tamandaré apenas comprar bebidas.

Talison Cleiton Villalba de Sousa, de 22 anos, Adinam Helder Habia Evangelista e Ruan Rodrigues Gomes Pereira, de 22 e 30, foram presos na madrugada desta quinta-feira (21).

Para a polícia, Talison Cleiton, proprietário do Veloster, afirmou que foi a convivência com os dois amigos para comprar bebidas e ficou no carro esperando por eles. No entanto, minutos depois, viu Ruan e Adinam voltarem correndo, alegando que haviam roubado o estabelecimento.

A vítima de 40 anos contou à polícia que estava reabastecendo o freezer da conveniência, por volta das 9 horas, quando suspeitos chegaram no Veloster. Dois deles desceram e, armados anunciaram o assalto dizendo: “É o seguinte. É um assalto, passa o celular e o dinheiro”. Após o crime, fugiram levando um aparelho celular e o dinheiro do caixa.

Em depoimento, Talison contou que se assustou e ao perceber a dupla estava armada, e por isso atendeu o pedido dos suspeitos e deixou o local em alta velocidade. Durante a fuga, deixou Ruan e Adinam “no meio do caminho” e foi para a casa, no Bairro Center Park, onde acabou preso horas depois pela Polícia Militar.

De acordo com o boletim de ocorrência, militares do 9º BPM (Batalhão de Polícia Militar) chegaram ao endereço de Talison após identificarem a placa do Veloster em gravações de câmeras de segurança da região em que o crime aconteceu. O proprietário do carro de luxo acabou entregando os dois comparsas, que foram presos no Coophatrabalho.

Os dois rapazes que foram presos no Coophatrabalho (Foto: divulgação/PM)Os dois rapazes que foram presos no Coophatrabalho (Foto: divulgação/PM)
Veículo foi flagrado por imagens de câmera segurança (Foto: Divulgação)Veículo foi flagrado por imagens de câmera segurança (Foto: Divulgação)

Ruan foi detido em casa e com ele os policiais encontraram um revólver calibre 22, escondido dentro de um colchão. Já Adinam, foi localizado na Rua Tauari. Assim que viu a viatura, ele tentou fugir, mas foi contido pelos militares. Um revólver calibre 38, também usado no crime, foi apreendido com o autor.

Durante o flagrante, Ruan ainda assumiu que o trio cometeu outros dois crimes em comércios da Capita, na Orla Morena e na Rua 13 de Maio. Os comparsas negaram participação, mas a polícia teve acesso a um vídeo que mostra o momento em que o trio chega ao estabelecimento da Orla Morena no Veloster, na manhã de segunda-feira, dia 18.

Assim como o assalto desta quarta-feira, dois dos suspeitos descem do carro, ambos armados, cometem o crime e fogem com ajuda do motorista do Hyundai. Os dois roubos também aconteceram com poucas horas de diferença, sempre na parte da manhã. Conforme apurado pela Campo Grande News, o grupo é procurado pela polícia há quatro dias e é suspeito de uma série de assaltos na cidade.

Passagens - Em 2015, Adinam Helder Habia Evangelista, de 30 anos, foi apontado pela polícia como integrante da quadrilha responsável pelo roubo de uma construtora, localizada na Vila Nasser, em Campo Grande. Na ocasião, três bandidos invadiram o local e em menos de cinco minutos renderam os funcionários e fugiram com R$ 70 mil.

Adinam seria um dos autores que invadiram a construtora e com ajuda dos comparsas, fugiu em um carro VW Saveiro. Além do suspeito, outras quatro pessoas foram identificadas como autoras do crime.

Veja o vídeo:



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions