A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/02/2014 06:40

Dupla invade mercado, dono atira em ladrão e ele é preso ao ser socorrido

Aliny Mary Dias

Uma dupla de assaltantes se deu mal depois de tentar roubar um mercado localizado no bairro Vespasiano Martins no início da noite de ontem (20), em Campo Grande. Um deles foi baleado pelo dono e fugiu para um bairro vizinho.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, Cássio Luiz de Souza, 23 anos, e um comparsa anunciaram o assalto no estabelecimento. O dono estava no local e atirou contra os bandidos.

Um dos disparos atingiu a perna de Cássio. Os dois fugiram e mesmo ferido o jovem se escondeu em um matagal de um pesqueiro localizado no bairro Lageado. Durante a noite, o dono do pesqueiro viu a movimentação do jovem ferido e chamou o socorro.

Os bombeiros socorreram Cássio que teve fratura na tíbia em razão do impacto do disparo, que transfixou a perna do jovem. O estado de saúde do assaltante era estável porque ele perdeu bastante sangue durante a noite.

A Polícia Militar foi chamada e seguiu em buscas pelo comparsa de Cássio. A reportagem tentou contato com a PM para informações sobre a busca pelo comparsa e sobre o assalto frustrado, mas nenhuma informação foi repassada.



Nos EUA, o numero de mortes com arma de fogo é infinitamente menor que no Brasil, mesmo com os massacres em escolas, pois , la o larapio sabe que se invadir uma casa ou tentar um assalto no trânsito leva CHUMBO, aqui o cara ainda ri da cara de familiares de gente de bem que perdeu a vida em assalto, o malandro vai na TV ainda diz que o CIDADÃO reagiu, se pena de morte houvesse no Brasil, ou ao menos trabalho forçado para ressocializar estes meliantes, com toda certeza eles iriam pensar muitas x antes de cometer um delito ou se todos andassem armados ( TODOS COM TREINAMENTO E PSICOLÓGICO PREPARADO PARA AS SITUAÇÕES). O V... nao iria tentar a sorte tão facilmente.
 
Peterson Leandro em 21/02/2014 15:11:36
Na realidade esse tal estatuto do desarmamento, só serviu para desarmar o cidadão, dando margem para que possa ser instalado o comunismo ou socialismo sem nenhum tipo de barreira aqui no nosso país, Um exemplo está aí a Venezuela e Cuba.
 
Eduardo Semir em 21/02/2014 15:03:32
So leva vantagem na sociedade aqueles que se igualam aos PARLAMENTARES corruptos que sempre obtevem atitudes desonestas , ou seja quem sabe fazer o errado, roubar , matar e assim por diante. PARABENS GOVERNADORES , DEPUTADOS ,... Por empregarem esses tipos de leis , voces sao os mais bem beneficiados quando as mesmas que implataram ...
 
Dyone Costa em 21/02/2014 14:21:03
Muitos não conhecem como é uma bandido geralmente drogado com arma em punho te ameaçando, é aterrorizante. Ainda bem que o dono atirou primeiro, senão com certeza ele seria morto e tudo ficaria por isso mesmo. Sou a favor que toda pessoa de bem tenha sua arma, assim como é nos EUA
 
Carlos Lamarca em 21/02/2014 13:04:53
A iniciativa do governo federal junto ao desarmamento da população foi uma piada, hoje em dia os bandidos tem 50 vezes mais armas do que tinham quando foi iniciada a campanha do desarmamento e a população está praticamente desarmada, espertos foram os cidadãos que não cairam na conversa de entregar suas armas a troco de 50 reais.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 21/02/2014 12:25:32
O bandido não precisava saber que não temos arma em casa, o desarmamento só serviu para o bandido, porque o cidadão de bem entregou a sua arma, mas o bandido continua com a sua, ele não precisa de licença para usá-la.
 
Placida Barros em 21/02/2014 11:13:23
Certíssimo, ladrão não entende outra linguagem a não ser aquela que sai da boca de um trezoitão bem carregado.
 
juraci callado em 21/02/2014 11:10:12
O estatuto do desarmamento, serviu pra desarmar o cidadão de bem como o dono desde comércio, AINDA BEM que ele estava armado e conseguiu se defender desses canalhas que só a pena de morte resolveria.
 
bruno ferreira em 21/02/2014 10:16:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions