A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/07/2014 15:39

Em clima de feriado, comércio antecipa fechamento no Centro

Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus
Em clima de feriado, comércio antecipa fechamento no Centro
Passageiros pegam ônibus poucos minutos antes de começar o jogo (Foto: Marcelo Victor)Passageiros pegam ônibus poucos minutos antes de começar o jogo (Foto: Marcelo Victor)

Lojas e empresas anteciparam o fechamento e a maior parte encerrou o expediente antes das 15h no Centro de Campo Grande. Empresários e comerciários, que ficaram por último, correm contra o tempo para chegar em casa a tempo de acompanhar o jogo de Brasil e Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo.

A Associação Comercial e Industrial tinha orientado os estabelecimentos a encerrar o expediente uma hora antes do jogo, previsto para as 16h. No entanto, a maior parte fechou as portas antes das 15h.

A gerente de uma loja, Luzinete Silva, 37 anos, admitiu que o movimento estava fraco hoje. “Em dia de jogo é parado”, comentou ela, que estava indo para assistir ao jogo em casa no Conjunto Nova Bahia, na saída para Cuiabá. “Vamos sofrer em casa”, contou, esperando uma partida dramática.

A vendedora Vanessa Santos, 29, vai atravessar a cidade para ver o jogo ao lado do filho no Jardim Los Angeles, na saída para São Paulo. A vendedora Jenyfer Rodrigues, 21, encerrou o expediente e foi com o marido para ver o jogo no Bairro Campo Novo. “Vamos ganhar de um a zero, essa vai ser mais difícil sem o Neymar o Thiago Silva”, comentou a trabalhadora, que corria contra o tempo para chegar a tempo do jogo.

Além do comércio, órgãos públicos, lotéricas e bancos fecharam à tarde em decorrência do jogo e só voltam a funcionar amanhã.

Funcionária fecha as portas e vai para casa ver jogo com a família (Foto: Marcelo Calazans)Funcionária fecha as portas e vai para casa ver jogo com a família (Foto: Marcelo Calazans)
Paulo manteve a lanchonete aberta, mas sem fazer ampla divulgação (Foto: Marcelo Calazans)Paulo manteve a lanchonete aberta, mas sem fazer ampla divulgação (Foto: Marcelo Calazans)

Já algumas lanchonetes e restaurantes continuam funcionando. O dono do Paulão Choperia, Paulo César Melo Borine, 64, afirmou que manteve o funcionamento, mas não fez ampla divulgação para não ter algazarra. Em torno de oito pessoas acompanham o início do jogo na televisão instalada no local. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions