ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Em 1 dia, bombeiros atendem 45 ocorrências de fogo na Capital

Teve carro queimado, borracharia destruída, galpão de antiga fábrica de refrigerantes em chamas

Por Viviane Oliveira | 21/06/2024 11:06
Chácara ao lado da fábrica foi tomada pelo fogo no final desta manhã (Foto: Paulo Francis) 
Chácara ao lado da fábrica foi tomada pelo fogo no final desta manhã (Foto: Paulo Francis)

A temporada de queimadas começou e ontem foi o “dia do fogo” em Campo Grande. Para todo lado tinha uma ocorrência de incêndio. No total, foram 45 solicitações de atendimento, somente na Capital, conforme o Corpo de Bombeiros. Teve carro queimado, borracharia destruída, galpão de antiga fábrica de refrigerantes e propriedade vizinha em chamas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a causa mais frequente dos focos de incêndio em áreas urbanas é a ação humana. Ou seja, ainda se tem o costume de utilizar o fogo para fazer limpeza de terrenos e pastagens ou em amontoados de lixos. Apesar de comum, as autoridades alertam que a ação é ilegal. Também tem as bitucas de cigarro que são jogadas às margens das rodovias.

Na manhã de ontem, por exemplo, o fogo na antiga fábrica da Frutilla começou em um amontoado de lixo e as chamas se alastraram rapidamente para uma chácara ao lado na BR-262, perto do Anel Viário. Dois militares do Corpo de Bombeiros trabalharam no combate ao incêndio. Em razão do tempo seco, o fogo se alastrou rapidamente em direção à rodovia, mas foi controlado pelos militares. No entanto, não foi possível impedir que as chamas invadissem a propriedade vizinha.

Na mesma região, um caminhão guincho usado na construção de barracão, próximo à BR-163, no Bairro Portal do Sol, também ficou destruído em incêndio. No período da noite, um Fiat Freemont pegou fogo na Avenida Interlagos, trecho próximo ao Rádio Clube de Campo Grande. Imagens encaminhadas à reportagem mostraram os destroços do veículo, que teve perda total.

Borracharia Centro Oeste foi destruída pelo fogo. Ainda não se sabe a causa (Foto: Henrique Kawaminami) 
Borracharia Centro Oeste foi destruída pelo fogo. Ainda não se sabe a causa (Foto: Henrique Kawaminami)

Por volta das 17h, incêndio de grande proporção destruiu a Borracharia Centro Oeste, na Avenida Mascarenhas de Moraes, no Bairro Coronel Antonino. O comerciante Walter Alves de Assis, de 45 anos, genro do proprietário, contou que a empresa, especializada em reforma de pneus agrícolas usados, funciona há quase 40 anos no endereço e nunca havia sido registrado situação semelhante. “Foi acidente mesmo, foi a primeira vez. Não sabemos o que pode ter ocorrido”, disse.

Quente e seco - Esta época do ano é considerada a mais crítica devido ao período de estiagem e a baixa umidade relativa do ar associada ao calor intenso. O outono terminou e o inverno começou com tempo quente e seco.

Conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), as projeções dos modelos de clima apontam para um inverno mais quente e seco que o normal. Condições meteorológicas extremamente favoráveis para ocorrência dos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul e, nesse sentido, é muito importante que a população evite a ignição, não colocando fogo em nenhuma situação.

O uso de queimada para limpeza de terrenos é proibido por lei municipal. As multas variam de R$ 2.727.50 e podem chegar até R$ 10.910,00 ou até mesmo prisão de 1 a 4 anos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias