A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/10/2015 11:42

Em "greve" e sem receber da prefeitura, Solurb fica sem energia

Aline dos Santos
Empresa enfrenta crise financeira e cobra prefeitura na Justiça. (Foto: Gerson Walber)Empresa enfrenta crise financeira e cobra prefeitura na Justiça. (Foto: Gerson Walber)

Três unidades do Consórcio CG Solurb tiveram a energia elétrica cortada por falta de pagamento. “Soubemos ontem à tarde pelos trabalhadores que estavam cortando a energia e passamos nas bases hoje”, afirma o vice-presidente do Steac (Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação), Ton Jean Ramalho Ferreira.

Segundo ele, estão sem luz a unidade da avenida Gunter Hans, que concentra coleta do lixo domiciliar e hospitalar; a base da avenida Brilhante, responsável pelos serviços de varrição e correlatos (pintura de meio-fio, limpeza de boca de lobo); e a unidade do aterro sanitário.

A empresa, responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, vivencia crise financeira e cobra na Justiça que a prefeitura pague pelos serviços. Conforme o consórcio, o débito supera R$ 20 milhões. O município chegou a ter dinheiro bloqueado e a Solurb entrou com processo para liberação de R$ 2.119.693,00. Ontem, a ação foi extinta porque o recurso foi considerado inadequado.

O consórcio acumula dívidas, como contas do diesel e leasing (espécie de arrendamento) dos caminhões. “Tem mais coisas. A varrição está sem cal para a pintura do meio-fio, sem saco de lixo”, relata Ton Jean.

Presidente do sindicato, Wilson Gomes da Costa afirma que os trabalhadores foram dispensados e não há previsão de retorno. Desde quinta-feira, o serviço de coleta enfrenta restrições na Capital. Primeiro, foi reduzido a 25%. Agora, é feita praticamente só a retirada do lixo hospitalar e em algumas áreas do Centro.

No mês passado, os funcionários fizeram greve entre os dias 9 e 18 por falta de pagamento. Em outubro, os salário só foi pago após paralisação. Desde então, o pagamento da folha e benefícios dos 1.080 trabalhadores é feito pela prefeitura por meio de depósito em juízo. A reportagem solicitou informação à CG Solurb, que ainda não se manifestou. 



O problema não se resume em ter votado esperando mudanças. Afinal nesse caso só o Prefeito é de partido diferente do que estava há muito tempo "roendo" por baixo! Aí com essa esperança de melhora elegeram alguém que encontrou a casa arrombada, quis verificar o que realmente estava nos "armários", sem experiência como gestor e não se associando aos velhos piratas, passou a ser perseguido desde o primeiro instante. Foi tirado do posto conseguido pelos votos da esperança e quando voltou achou o buraco muito maior do que quando saiu. Imagine você assumindo uma empresa falida, quase sem receita e tendo que continuar ativa, sem apoio e com todos jogando pedras dizendo que você é culpado! Cadê os ladrões que deveriam estar na cadeia e o dinheiro que deveria voltar aos cofres públicos?
 
Sentinela em 20/10/2015 16:19:13
Mais uma vez repito: Parabéns aos eleitores que aguardavam mudanças extremas em Campo Grande. Eis aí o resultado do voto 'consciente'. A cidade vive um CAOS, não temos certeza de nada, sabemos apenas que existem inquéritos e investigações. CEINFs e escolas sem merenda e um batalhão de pais reclamando, lembrem-se que parte dessa BAGUNÇA instaurada em Campo Grande, deve-se a escolha feita pela maioria da população, que agora não deve reclamar, a mudança aconteceu como queriam!
Como se diz no ditado popular: "Cada cabeça, cada sentença".

 
Insatisfeita em 20/10/2015 14:45:21
Briguinha ridícula que esse prefeitinho ta fazendo! A prefeitura deve! SE não deve prova! Se a :Solurb já recebeu é passado, ninguém vive com o que já recebeu, por mais que tivesse um capital de investimento com essa bagunça toda de prefeitos ja deve ter ido! Só acho palhaçada que fazem com nossa cara, a cidade fede coco! Os funcionários precisam do trabalho, todos precisamos da coleta de lixo e já pagamos por esse serviço! Pague o que deve Sr. Prefeito!! Já cansamos de escutar que as notas estão em análise, que tem isso ou aquilo, daqui a pouco chega o dia de pagar esses coitados e ai?? irão prejudicar de novo com salários atrasados? já estão sem condições de trabalho, pq ninguem sobrevive de esperas e mais esperas! Quem ta certo não sei... só sei que essa politica cansou e nós que levamo
 
Indignada em 20/10/2015 13:56:04
Será que é muito difícil este senhor Prefeito fazer os pagamentos para essa Empresa retomar os serviços ?
 
Amanda em 20/10/2015 13:50:38
Não entendo porque só esse pessoal do Sindicato se manifesta ou presta informações sobre a Solurb. Por acaso o Sindicato é "porta voz" da Empresa? Cadê os representantes da mesma para colocarem a cara e esclarecerem a situação. Ficam como ratos nas tocas!
Campo Grande, faz tempo, virou terra sem Lei. A pouca vergonha é quem domina e os "idiotas" que escolheram seus representantes ficam falando sozinhos e sofrendo as consequências dessa briga de comadres.

 
Sentinela em 20/10/2015 13:29:14
Então a prefeitura vai quebrar a empresa por calote, afinal a prefeitura é seu unico cliente, a população que se lixe mesmo e vamos afogar no lixo, o prefeito deveria rever seus conceitos de quem ele deve pagar e parar com a briguinha ridicula onde quem sofre mesmo pra variar é a população.
 
Max em 20/10/2015 12:39:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions