A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/10/2013 16:19

Em protesto, mães se dividem sobre falta de comida em creche na Capital

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
Mães e crianças participam de protesto inusitado, que teve ato contra e a favor (Foto: Marcos Ermínio)Mães e crianças participam de protesto inusitado, que teve ato contra e a favor (Foto: Marcos Ermínio)

Um grupo de mães realizou um protesto no Centro Educacional Marta Guarani, no Conjunto Tarsila do Amaral, na saída para Cuiabá. No entanto, o grupo se dividiu, enquanto umas denunciam a falta de merenda e condições para atender as crianças, outra parte faz elogios à atual administração.

A oficial de obra Magali Nunes de Assis, 37 anos, denunciou que a neta, de três anos, pegou até feridas na cabeça na unidade. “Falta comida e o mato está alto”, queixou-se. Ela contou que a menina já ficou sem tomar e até chegou em casa sem ser limpa após fazer cocô na creche.

Outra mãe, uma diarista de 33 anos, que pediu para não ser identificada, contou que o Centro de Educação vive sujo e com poucos funcionários. Ela contou que um dia o filho só comeu bolacha com água. E ainda acusa a diretora de ser racista.

Outra mãe, uma consulta de 29 anos, disse que falta dignidade na creche. Ela também contou uma história de que o filho de 2 anos só comeu pão e água. Ela conta que muitos funcionários pediram demissão após serem agredidos verbalmente pela atual diretora.

Uma ex-funcionária, 33 anos, que trabalhou por seis anos no Centro Educacional Marta Guarani, contou que saiu, há dois meses, porque ficou muito estressada. Ela revelou que assinou um termo de compromisso de que não podia mais comer na creche.

Elogios – No entanto, o protesto foi dividido. Outro grupo se manifestou a favor da diretora. “A diretora é exemplar e mudou tudo para melhor. Tem comida e a merenda é boa”, contou a camareira Cleonice Oliveira de Souza, 26. No entanto, ela confirmou a falta de funcionários, mas responsabilizou a Semed (Secretaria Municipal de Educação) pelo problema.

Já uma ex-funcionário, de 35 anos, que não quis se identificar, elogiou a coordenadora. “É uma excelente profissional e trabalha muito bem, só melhorou a creche”, contou. Ela se disse abismada com o protesto.

Alvo do protesto contra e a favor, a diretora da creche, Aparecida Feitosa, disse que não podia se manifestar sobre o ocorrido. Ela contou que 119 crianças são atendidas na unidade. 

Mãe retira criança de crenche onde tem mato alto e falta de merenda (Foto: Marcos Ermínio)Mãe retira criança de crenche onde tem mato alto e falta de merenda (Foto: Marcos Ermínio)
Cleonice elogiou a creche e defendeu a diretora da creche (Foto: Marcos Ermínio)Cleonice elogiou a creche e defendeu a diretora da creche (Foto: Marcos Ermínio)


Minha filha estuda lá, mas é muito estranho por ser o segundo protesto contra essa diretorinha, primeiro aparece no programa povo da Tv do Tata Marques e agora com o nome da diretora destacado no Campo Grande News,.... Algo tem sim.... melhor coisa ter uma sindicancia sim.... e apurar os fatos....para isso existe o semed e conselho tutelar....
 
joao fernando em 18/10/2013 12:35:15
mulherada que não tem o que fazer. Ficar protestando em frente ao ceinf em plena semana, porque não vão trabalhar?
 
ligia cabral telles em 17/10/2013 15:32:27
Essas mães, pelo que posso ver são muito desocupadas. Não cuidam de seus filhos e querem que o prefeito banque tudo. Porque não trabalham?!? Ao invés de criticar, ajude. deviam dar graças a Deus que tem alguém pra cuidar dos filhos, coisa que muitas delas nem sabe o que é isso. Bando de sem noção.
 
carla dias nantes em 17/10/2013 15:29:56
TAMBÉM ACHO mel coelho PELO MENOS DÁ A VAGA PARA OUTRA MÃE JÁ QUE TEM TANTO A RECLAMAR DA CRECHE AFF FALTA DO QUE FAZER
 
JULYANA PAZINI em 17/10/2013 00:22:49
O que a maioria dessas mães, que muito provavelmente não tem o que fazer, é arrumar um emprego digno pra poder sustentar suas proles e não ficar jogando toda a responsabilidade em cima dos órgãos públicos. Se tem tempo pra ficar em frente à uma escola, onde tem gente tentando trabalhar, é porque não estão fazendo nada, e se estão tão desocupadas assim, deveriam levar seus filhos pra casa, a fim de que sobre vagas pra quem realmente precisa. Quero ver se em casa, muito provavelmente lar de quem não faz nada e nem gosta de trabalhar, essas crianças estariam bem alimentadas e cuidadas.
 
Ivone Arguelho em 16/10/2013 22:31:16
Como assim "pegou feridas na cabeça na unidade"?!. Será que em casa essa criança recebe todo cuidado a que tem direito? Será que a higiene da casa e da criança são habituais?
Já ouvi muitos casos de crianças que vão para os ceinfs com "piolhos" e mesmo havendo comunicação aos pais, providências e cuidados não são tomados. A escola não pode ser totalmente responsabilizada por todo mal que a criança sofre. Na maioria dos casos trata-se de blá-blá-blá de mães que não sabem nem cuidar e educar os próprios filhos. Por que não se unem e formam um mutirão para fazer uma limpeza "geral" na escola, se é que está tão mal cuidada assim. "A união faz a força". Não façam por obrigação, pois na verdade não é o caso, mas sim por dedicação aos seus filhos ou netos.
 
Arlene Felisberto em 16/10/2013 21:36:00
Muito esquisito! Essas pessoas que reclamam horrores só podem estar a mando da oposição. Conheço muitas mães, cujos os filhos ficam em creche e não confirmam nada disso. Pelo contrário, só elogiam. O objetivo desse povinho é enlouquecer o Bernal, não deixando-o trabalhar. Absurdo isso tudo! Simplesmente, nojento!
 
EVA DOS SANTOS em 16/10/2013 21:13:15
A dificuldade nos ceinfs existe sim , em alguns falta comida em outros funcionários suficientes para atender a demanda de crianças, os diretores sao forçados a dizer que "está tudo bem", mas nao está nao. Mas cabe as mães usar bom senso, levar a criança somente meio período por exemplo é uma saída, mas existem mães que sao verdadeiras CHOCADEIRAS fazem um monte de filho e acham que a educação depende do município ou do estado!!!!!!! Educaçao de qualidade começa com bons principios, participaçao da familia e VALORIZAÇÃO DO PROFESSOR E FUNCIONÁRIOS DA AREA DA EDUCAÇAO!!!!!! Basta para alguns apenas rever conceitos.
 
sarah de castro ovando em 16/10/2013 18:15:02
ai tem dedo de gente grossa para desmoralizar, chega de hopocrisia vão trabalhar para a população e deixa o homem trabalhar em paz, estes vereadores o ano inteiro só soube abrir processo e não fizeram mais nada que isso, eles se esqueçem que quem os colocou lá fomos nós, então vão fazer projetos que possam ser votados para o bem da cidade e da população, vão fazer jus ao altos salários que recebem, e não ficarem incentivando a baderna que hoje esta instalada em C.Grande e no resto do Brasil.
 
antonia costa em 16/10/2013 17:24:19
não tenho o que reclamar meu filho estuda lá , nunca chegou em casa reclamando de fome, ao contrário elegosta muito da escola. na minha opinião isso é coisa de mãe que fica o dia inteiro em casa sem faze nada. então pq não tira o filho de lá e cuida ela mesma , se achando ruim...
 
mel coelho em 16/10/2013 17:19:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions