A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/10/2014 11:52

Em um misto de amor e ódio, mulher confessa que incendiou a casa do ex

Renan Nucci
Luciene disse que avançou contra o ex e que usou um isqueiro para incendiar a casa dele. (Foto: Marcos Ermínio)Luciene disse que avançou contra o ex e que usou um isqueiro para incendiar a casa dele. (Foto: Marcos Ermínio)
Casa foi destruída pelas chamas, mas ninguém se feriu no episódio. (Foto: Marcos Ermínio)Casa foi destruída pelas chamas, mas ninguém se feriu no episódio. (Foto: Marcos Ermínio)

Apontada como responsável por atear fogo na casa do ex-marido durante a manhã desta quarta-feira (15), no Jardim Anache, em Campo Grande, a cozinheira Luciene de Castro Souza, 30 anos, confessou a autoria e disse que agiu motivada por ciúmes e ódio. Apesar de tudo, afirmou estar arrependida e alegou ainda ter esperança de reatar o relacionamento com o pedreiro Carlos Alberto Guimarães, também de 30 anos.

Após o incêndio, ela foi detida por homens do 9° Batalhão de Polícia Militar e levada a uma unidade que fica no Jardim Nova Lima. Ainda alterada, confessou que atacou o homem com um soco na cabeça, derrubando-o, e que só não o matou porque ele correu para se defender. A mulher negou a suposta tentativa de esfaqueá-lo, mas confirmou que sentiu vontade e por raiva, quis destruir a casa.

A cozinheira só agiu assim porque estava revoltada com o péssimo tratamento recebido por parte do ex-marido. “Ele me tratava como um bicho, um animal. Eu sou gente e não mereço viver assim”, justificou ela, lembrando que o relacionamento de cinco anos entre ambos chegou ao fim porque era conturbado. “A gente sempre discutia. Ele me xingava, me ofendia e me humilhava na frente de outras pessoas”, relatou.

O casal não tem filhos e está separado há cerca de um mês. Carlos vive sozinho no Jardim Anache e Luciene está na casa da irmã, no Aero Rancho. Na noite de ontem (14) , ela foi ao encontro dele com o objetivo de buscar algumas roupas que ainda estavam na residência e, quem sabe, tentar entrar em um acordo e reatar o casamento. Ela informou que os dois passaram a noite juntos, mas a versão foi negada pelo homem.

Nesta manhã, um pouco antes do incêndio, Carlos se preparava para ir ao trabalho, quando a mulher falou que iria sair. “Eu ia buscar uma bebida com uma pessoa que me deve. Antes de sair, ele me ofendeu e disse que se eu fosse, as portas seriam trancadas e nunca mais eu entraria. Como ainda tem móveis nossos na casa, fiquei indignada. Depois eu vi umas ligações de outra mulher no celular dele, aí eu surtei de vez e avancei”, explica – a ligação seria na verdade, para um amigo que pegou o telefone de Carlos emprestado.

No meio da confusão, Luciene usou o isqueiro do ex-marido para colocar fogo em um colchão. As chamas se alastraram e destruíram a cama, roupas, móveis e outros objetos, mas ninguém se feriu. O Corpo de Bombeiros atendeu a ocorrência com apoio da PM. Carlos alegou que não terá problemas para recomeçar sua vida, mas destacou que não quer mais conversa com a cozinheira. “O que ela fez não tem perdão. Sempre tivemos problemas e numa outra vez, ela quis me esfaquear”, relatou.

Já a Luciene, mesmo depois de tudo que aconteceu, disse em um misto de raiva e paixão que ainda ama “Calu”, como ela carinhosamente se dirige ao ex, e espera que ele mude para que ambos possam ficar juntos novamente. “Eu sempre o respeitei e ele vivia na farra, me destratando. Eu fiz o que fiz por que estava com raiva. Confesso que pensei em matá-lo, mas só porque estava descontrolada. No fundo eu o amo e quero ficar com ele”, comentou Luciene, confessando ter ingerido um copo de cachaça e algumas doses de catuaba antes do ocorrido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions