A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

19/11/2014 12:06

Enersul repudia colaboradores que cobravam proprina de cliente

Renan Nucci

A Enersul divulgou nota repudiando a ação de dois funcionários terceirizados que foram presos em flagrante ontem (18), por corrupção passiva. A dupla é acusada de cobrar propina de um comerciante para não denunciar supostas irregularidades encontradas em um estabelecimento localizado no Parque Lageado, em Campo Grande.

A concessionária disse que “não compactua com atitudes e condutas ilegais de seu quadro funcional ou quadro de empresas contratadas”, tanto que a própria entidade fez o possível para colaborar com a polícia na apuração do caso.

A vítima disse que por volta das 17h, os dois funcionários chegaram ao restaurante e tentaram extorquir R$ 50 para não informarem à empresa uma irregularidade encontrada no estabelecimento. O caso foi parar na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde os autores acabaram autuados em flagrante com o dinheiro.

A concessionária ressalta ainda “que a cobrança de propina para impedir a fiscalização de fraudes ou instalações irregulares é crime e não condiz com a postura e valores disseminados entre seus colaboradores e prestadores de serviços. Qualquer conduta ilegal é apurada e investigada com objetivo de combater comportamentos fora dos padrões estabelecidos e exigidos pela empresa”.

Serviço - Para registro de denúncias, o cliente deve entrar em contato com a Ouvidoria da Enersul/Energisa: 0800 722 044.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions