A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/03/2016 14:18

Equipes da prefeitura realizam reparos nos estragos causados pela chuva

Fernanda Yafusso
Equipes realizam limpeza em pista teve que precisou ser interditada após temporal (Foto Divulgação PMCG)Equipes realizam limpeza em pista teve que precisou ser interditada após temporal (Foto Divulgação PMCG)

Após o temporal que atingiu Campo Grande na madrugada desta quarta-feira (2), deixando rastro de destruição, cerca de 45 pessoas estão trabalhando no reparo dos estragos da chuva, entre equipes da Defesa Civil, profissionais da Seintrha (Secretaria municipal de Infraestrutura) e colaboradores do Proinc (Programa de Inclusão Profissional).

Segundo informações divulgadas pela assessoria da Prefeitura de Campo Grande, as equipes estão atuando na limpeza e sinalização das ruas em áreas como a Via Parque e na rotatória que dá acesso a Ceasa (Central de Abastecimento), onde um muro caiu e a pista teve que ser interditada.

Além disso, a Agetran mobilizou uma equipe para sinalizar e organizar o trânsito, enquanto são realizados reparos nos estragos causados pelo temporal.

A fiscalização de trânsito alerta aos motoristas, para que fiquem com a atenção redobrada nas regiões afetadas pela chuva, pois alguns semáforos estão com o sistema instável após o temporal.

Chuvas - A chuva da madrugada de hoje foi mais forte na região do Parque dos Poderes, em Campo Grande. Por lá, o volume registrado foi de 92,6 milímetros, o que representa 57% da média prevista para todo o mês na cidade, conforme o meteorologista da Uniderp, Nathálio Abrão.

Também choveu forte na região dos Bairros Universitário e Moreninha, com 77 milímetros. Já no Alphaville, o volume foi de 55 mm e na região da Vila Popular, de 21,2 mm. Segundo o meteorologista, o esperado para todo o mês de março é de 162 milímetros.

Transtornos - O temporal desta quarta-feira causou vários pontos de alagamentos e transtornos a população. Em muitos bairros, os moradores ficaram ilhados e tiveram prejuízos. Na região Central, a chuva invadiu uma floricultura, na Rua Francisco Bento.

O Lago do Amor transbordou e uma quadra da Avenida Filinto Muller foi totalmente tomada pela água da chuva. Nenhum veículo conseguia passar pelo local nesta manhã. Os moradores da Rua Marquês de Herval, no corredor do Nova Lima, tiveram as casas invadidas e ficaram ilhados.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions