ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 28º

Capital

“Era muito querido”, diz mãe de ciclista morto em acidente com PM

Além de Claudecir, morreu no acidente o policial militar Álvaro da Silva Prates, de 58 anos

Por Viviane Oliveira e Cleber Gellio | 09/05/2022 12:43
Um dos corpos no local onde ocorreu acidente com duas mortes. (Foto: Geniffer Rafaela) 
Um dos corpos no local onde ocorreu acidente com duas mortes. (Foto: Geniffer Rafaela) 

O ciclista Claudecir Alves dos Santos, de 42 anos, uma das vítimas do acidente de trânsito, que terminou em duas mortes na sexta-feira, foi velado pelos amigos e familiares nesta manhã, na casa da mãe, Jerônima Alves dos Santos, 64 anos, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

Claudecir era o caçula de três filhos. A mãe contou que havia 4 meses que não dava um abraço no filho e esperava para matar a saudade dele ontem, no Dia das Mães. Por causa da correria do dia a dia, os dois se falavam apenas por videochamada. “Ele era muito querido”, contou.

Durante o velório do filho, Jerônima relembrou que Claudecir nasceu prematuro, com pouco mais de 1 kg, lutou muito pela vida e foi guerreiro. “Fui lutando, dando leite, até ele arribar. Ele era um dos filhos que mais me ajudava”, disse. Agora, quem vai cuidar dos três filhos deixados por Claudecir será Jerônima.

Jeronima amparada pelo neto, Wlaker, durante o velório ocorrido nesta manhã. (Foto: Cleber Gellio)
Jeronima amparada pelo neto, Wlaker, durante o velório ocorrido nesta manhã. (Foto: Cleber Gellio)

Para Wlaker, acadêmico de Ciências Contábeis, neto também criado por Jerônima desde pequeno, o tio era muito trabalhador, atravessava a cidade para ir ao trabalho. Quando se envolveu no acidente, por exemplo, voltava para a casa depois de mais uma jornada, na Vila Marcos Roberto. "Ele não media esforços para cuidar da família. Era muito amoroso, brincalhão. Eu o considerava como um pai. Só temos boas lembranças dele", destacou.

Durante a entrevista, Wlaker fez questão de mandar um recado para a família do policial militar Álvaro da Silva Prates, de 58 anos, que também morreu no acidente. "Eu li nas matérias publicadas pelo Campo Grande News o que ele representava para a família dele. O meu tio também representava muito para nós. Quero mandar um forte abraço e nossos sentimentos à família do policial", disse.

O sepultamento de Claudecir está marcado para as 14h, no Cemitério Park Monte das Oliveiras.

Acidente - A colisão entre a motocicleta guiada por Álvaro e a bicicleta de Claudecir ocorreu por volta das 18h de sexta-feira, na região do Bairro Coophavilla II. O boletim de ocorrência confeccionado após o acidente aponta que Claudecir não teria tomando as medidas de segurança para fazer a travessia.

Com a colisão, os dois foram arremessados a cerca de 30 metros do local. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e o Corpo de Bombeiros chegaram a ser acionados, mas não houve tempo suficiente para os primeiros socorros. Os dois morreram no local.

Nos siga no Google Notícias