A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

24/12/2017 17:23

Estado “empresta” ambulância por 20 dias para desafogar Samu na Capital

Pela primeira vez, serviço de transporte inter-hospitalar será realizado na cidade, mesmo que temporariamente.

Anahi Gurgel
Ambulância utilizada na Caravana da Saúde sera cedida para desafogar serviço do Samu, por pelo menos 20 dias. (Foto: Divulgação/Sesau)Ambulância utilizada na Caravana da Saúde sera cedida para desafogar serviço do Samu, por pelo menos 20 dias. (Foto: Divulgação/Sesau)

A partir da próxima semana, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Campo Grande vai receber um importante reforço para realização do transporte inter-hospitalar de pacientes. O termo de empréstimo que cede uma ambulância do Governo do Estado à Sesau (Secretária Municipal de Saúde), foi firmado na tarde deste domingo (24).

O veículo, utilizado nas ações do projeto Caravana da Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde, será empregado no transporte de pacientes na Capital por 20 dias, mas o prazo poderá ser prorrogado, de acordo com a demanda.

A viatura deverá entrar em operação a partir da semana que vem, após levantamento dos equipamentos disponíveis e adaptações, com instalações de novos marcadores e indicativos visuais.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, disse que a ambulância vai contribuir para uma remoção mais eficiente de pacientes das Upa's (Unidades de Pronto Atendimento) e CRS's (Centros Regionais de Saúde) para as unidades hospitalares.

“É a primeira vez que o transporte inter-hospitalar é implantado na Capital, mesmo que temporariamente. A medida vai desafogar o Samu, atualmente único responsável por esse tipo de serviço”, ressaltou.

De acordo com Vilela, a Sesau ainda busca junto ao Governo do Estado a liberação de outras três viaturas que, além de serem empregadas no serviço inter-hospitalar, poderá reforçar os atendimentos de resgate.

União de Forças -  A viatura cedida pelo Estado se une ao "time" das chamadas motolâncias do Samu. As motocicletas entraram em operação no dia 11 deste mês. São dois veículos, comprados em 2009, conduzidos por cinco profissionais entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. 

O objetivo é diminuir o tempo resposta de atendimento, de forma a estabilizar clinicamente o paciente, além de isolar o local do acidente.

As motolâncias possuem desfibribilador externo automático para vítimas de parada cardiorespiratória, material de oxigênoterapia, colar cervical e imobilização, entre outros materiais de primeiros socorros. A medida visa reduzir pela metade o tempo do atendimento às vítimas. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions