ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  06    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Com motos, Samu reduz para três minutos atendimento de 30% das chamadas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 19/10/2017 15:03
Motolâncias pilotadas por enfermeiros começaram a rodar hoje em Dourados (Foto: Divulgação)
Motolâncias pilotadas por enfermeiros começaram a rodar hoje em Dourados (Foto: Divulgação)

Duas motolâncias começaram a ser usadas hoje (19) pelo Samu (Serviço Móvel de Urgência) de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. Habilitadas pelo Ministério da Saúde, os veículos vão reduzir pela metade o tempo de atendimento de boa parte das ocorrências, como socorro domiciliar, em que não é preciso levar o paciente para o hospital.

Ao Campo Grande News, o coordenado do Samu na macrorregião de Dourados, Jony Alisson Santana, disse hoje que o serviço atende de 50 a 70 chamadas por dia na cidade, com 215 mil habitantes. “De 30 a 40% dessas chamadas serão atendidas exclusivamente pelas motos”.

Segundo ele, com as motos – sempre pilotadas por enfermeiros e técnicos de enfermagem treinados – é possível reduzir para três minutos o tempo de atendimento, que vai de 7 a 10 minutos quando o socorro é feito pelas ambulâncias. “Além de agilizar o atendimento, representa menos desgaste das viaturas e dos próprios profissionais”.

Jony Santana disse que as motolâncias também serão usadas para atender ocorrência de acidentes nas rodovias. “Como são mais ágeis nos trânsito, as motos vão à frente e os profissionais fazem os primeiros atendimentos até a chegada da viatura de maior suporte”, explicou.

O coordenador informou que as motos já estavam à disposição do Samu, mas sem condições de ser utilizada no socorro, porque não foram equipadas e habilitadas pelo Ministério da Saúde. “Com as duas motos, uma vai de batedora da outra, fechando semáforo para chegar mais rápido ao local da ocorrência”.