A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/05/2016 17:21

Família de morta em acidente culpa a ex dela e invade casa no Parati

Thiago de Souza
Natalia morreu aos 20 anos, atropelada enquanto levava currículo a supermercado (Foto: Reprodução / Facebook)Natalia morreu aos 20 anos, atropelada enquanto levava currículo a supermercado (Foto: Reprodução / Facebook)

Uma jovem de 23 anos acionou a Polícia Militar, no final da manhã deste domingo (1), reclamando que familiares da ex-namorada dela, que morreu na terça-feira (26), em acidente de trânsito, entraram a força em sua casa para retirar pertences e ainda a acusaram de ter culpa na fatalidade. 

Segundo a vítima, três familiares de Natália Silva, entre elas duas mulheres e um homem, foram até uma residência no Bairro Parati, buscar pertences da jovem para que ficassem de recordação. Porém, conta a vítima que, após autorizar a entrada na casa, os parentes de Natália passaram a ameaçá-la, dizendo que ela teria culpa no acidente que vitimou a ex-namorada.

De acordo com o boletim de ocorrência, a proprietária da casa acionou a polícia, que retirou os parentes do local. Mas, segundo a vítima, assim que os militares foram embora, os parentes da jovem voltaram à residência, causando mais transtornos, inclusive, teriam quebrado uma porta de vidro da casa.

Ainda segundo o registro policial, o guarda que cuida do condomínio interferiu e retirou as pesssoas de lá.

A proprietária da residência conta que feriu o braço no momento em que a porta de vidro foi quebrada, e relata que o ferimento foi causado por uma das familiares de Natália.

O caso foi registrado da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga como dano e ameaça. 

O acidente 

Segundo boletim de ocorrência registrado pela irmã da vítima, Neide Silva, Natalia atravessava a Avenida Gury Marques, próximo ao mercado Fort Atacadista, na Vila Albuquerque, por volta das 18 horas, da última terça-feira, quando foi atingida por um veículo Fiat/Palio, conduzido por Márcio de Oliveira Pinheiro, 31 anos, que seguia no sentido Bairro/Centro.

Natália sofreu TCE (Traumatismo Craniano Encefálico) e chegou a ser socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e foi levada à Santa Casa, onde faleceu por volta das 20h30.

O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção, na direção de veículo na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions