A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/02/2012 19:54

Família diz viver sob ameaça, vinda de presídio, para sair de casa da Emha

Viviane Oliveira

Conforme a Emha, a família foi beneficiada por uma casa que estava abandonada

Eles já apontaram a arma na cabeça da minha neta de 4 anos e ameaçaram levar o bebê de 25 dias. Disse apavorada a dona e casa. (Fotos: Marlon Ganassin)"Eles já apontaram a arma na cabeça da minha neta de 4 anos e ameaçaram levar o bebê de 25 dias. Disse apavorada a dona e casa". (Fotos: Marlon Ganassin)

No Jardim Noroeste, em Campo Grande, uma família vive um pesadelo há 6 meses. Os moradores foram contemplados com uma casa da Ehma (Agência Municipal de Habitação), mas o que não sabiam é que o imóvel tinha um ex-dono, um presidiário que, de dentro da cadeia, passou a fazer ameaças para desocuparem a residência.

A diarista de 55 anos conta que morou na favela do bairro Morada Verde durante 14 anos. Em julho do ano passado, foi retirada do local, uma área de risco, pela Ehma e passou a morar no residencial Leon Denizart.

“Depois de 10 dias que mudamos para cá, passamos a receber ameaças de vários homens. Eles entram aqui todos armados e falam que querem a casa que pertence ao amigo, que está no Presídio de Segurança Máxima, e nós vamos ter que sair daqui”, relata.

Na casa humilde de três cômodos, a diarista mora com uma filha de 26 anos que tem três filhos: um de 11, 4 anos e um bebê de 25 dias. A família relata que nos primeiros meses chegou a registrar boletim de ocorrência contra ameaças, mas não adiantou.

O menino de 11 anos, de tanto medo, mudou-se para a casa do tio, de um cômodo. O garoto fica sozinho, porque o tio sai para trabalhar às 5h.

“Já procurei a Ehma mais de 15 vezes para contar o que vem acontecendo. A única reposta que tenho é que eu não posso sair da casa, enquanto eles não arrumarem outra para mim, se não eu perco o direito”, disse a diarista que teme pela sua vida e a dos netos.

Ela conta que os homens são comparsas do rapaz que está preso e não têm hora para entrar na casa. O local não tem muro. “Os bandidos entram armados, apontam a arma na nossa cabeça e ligam para o presídio. Com o celular no viva voz o antigo 'dono da casa’ fala para eles jogarem nossas coisas para fora e matar todo mundo”.

Na casa humilde de três cômodos, a diarista mora com uma filha de 26 anos que tem três filhos: um de 11, 4 anos e um bebê de 25 dias.Na casa humilde de três cômodos, a diarista mora com uma filha de 26 anos que tem três filhos: um de 11, 4 anos e um bebê de 25 dias.

No feriado de Carnaval, a diarista relata que eles invadiram a casa todos os dias, nas últimas vezes apontaram a arma na cabeça da criança de 4 anos, que chorava muito, e ameaçaram levar o bebê.

“O desespero é que o homem está para sair do presídio. Segundo os vizinhos, ele morava aqui com a esposa e a filha. Conforme a mulher, o homem foi preso por tráfico de drogas e é considerado perigoso pela própria família”.

Em resposta, o diretor-presidente da Emha, Paulo Matos, informou que a família foi beneficiada pela casa que estava abandonada. “No total 350 casas foram retomadas pela Ehma por irregularidades, uma delas foi o imóvel do bairro Noroeste”, explica.

Conforme o diretor, na próxima segunda-feira (27), vai se reunir com a equipe de campo e em seguida acionar o jurídico. “Se precisar vamos pedir o apoio do MPE (Ministério Público Estadual). Eu posso afirmar que a casa não volta mais para o antigo dono”, finaliza.

Boletim de ocorrência - A diarista já registrou dois boletins de ocorrência por ameaça. O primeiro foi no dia 10 de agosto e outro no dia 30 do mesmo mês. De acordo com o delegado da 3º Delegacia, Márcio Custódio, responsável pela área do Noroeste, em nenhum dos registros a vítima relatou a autoria.

No boletim de ocorrência consta apenas que ela sofria ameaças por pessoas desconhecidas. “Nunca chegou a mencionar que era por um presidiário”, afirma.



Há quanto tempo o nosso Celebre Escritor RUI BARBOSA, disse; tenho vergonha de ser brasileiro: ainda bém que Ele era baiano, já pensou se fosse ele campograndesse, como nós, o quanto estaria sofrendo em seu plano espirítual. É muito vergonhoso em pleno século XXI ter de conviver com tamanha injustica. Onde está o nosso Direitos Humanos, será que é só mesmo para defender a bandidagem???????????


 
Ereovaldo Silva em 25/02/2012 12:39:41
Cadê os direitos humanos, proteção a Família !!! falta um posto policial naquela localidade !!
 
Alcione A Errubbdart em 25/02/2012 11:41:28
Uma situação dessas em que a familia está em risco, tem que ser resolvida imediatamente, o que as autoridades estão esperando, matar toda a familia para procurar os culpados. Cade os direitos do cidadão, essa família precisa de uma nova moradia imediatamente. Meu Deus esse é um caso de urgencia, infelizmente com bandido não se brinca eles não dao moleza.
 
Marta Goes em 25/02/2012 11:37:19
Essa situação é simples de se resolver, basta vontade da Ehma de disponibilizar uma nova moradia a essa familia e lá no local as nossas autoridades viabilizar um posto policial ; pra ver se ainda vai ter ameaças desses bandidos.
 
JOÃO BARBOSA em 25/02/2012 10:35:43
Se fosse comigo faria uma armadilha que ao entrarem seriam surpreendido e abatidos como animais, ai eu iria para a prisão por tentar defender o meu lar, minha familia.
sem mais obrigado....
 
valmir nogueira em 25/02/2012 09:15:14
Quando matarem todos da família, aí sim as autoridades competentes vão tomar as medidas necessárias, ou seja, fazer nada como sempre. #FATO
 
Moacyr Neto em 25/02/2012 03:06:26
Me dá nojo a forma como os pobres são tratados nesta cidade. Onde já se viu esta senhora passar por isso com as crianças e ninguém faz nada ! Cadê as autoridades, políticos orgãos competentes de Campo Grande para Agir?
 
Andreia Fernandes em 25/02/2012 02:03:43
Concordo plenamente com os comentarios de Angelo,Arivaldo e Gislene,mas ainda tem uma coisa que nao me entra na cabeça.O marginal fez o que fez,esta preso,da ordens e ainda é considerado perigoso!?Esta prestes a sair!?Será que ele na o vai cometer algo mais serio dq trafico e depois voltar novamente para a cadeia ¨numa boa¨?Para nos morrer pagando nossos impostos?
BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO...
 
Emerson De Oliveira em 25/02/2012 01:54:21
Se fosse parente de alguma autoridade o problema ja tinha sido resolvido, mas como é uma humilde diarista e seus filhos eles não estão dando a mínima !
 
Angelo Fantin em 24/02/2012 11:57:41
E cadê a OAB??? Só sabem defender os direitos dos criminosos??? Essa família não tem direito Dr.Leonardo,paladino da verdade e da justiça??? Você deveria procurar saber o porque do descaso por parte do delegado para com essa família??? Ou você vai esperar esse bandido concretizar as ameaças e defender os direito do bandido??? Por favor Dr.Leonardo,me ajuda aí???
 
arivaldo paiva em 24/02/2012 11:18:01
Gente mas o que é isso?Será que a policia,a justiça o raio que o parta,não se envergonha
com uma história dessa.Uma familia humilde sem recursos,sendo ameaçada por um bandido inqualificavel.Estou indignada,pensa um marginal invadir seu quintal e ameaçar suas crianças.A justiça tem o poder e o dever de proteger e defender essa familia.
Estou enojada!!!!!!!!!!
 
gislene cardoso em 24/02/2012 08:21:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions