A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/04/2014 18:59

Fio desencapado causou choque que matou operário em empresa

Filipe Prado e Mariana Lopes
Gilmar morreu após fio desencapado encostar em esteira (Foto: Simão Nogueira)Gilmar morreu após fio desencapado encostar em esteira (Foto: Simão Nogueira)

Um fio desencapado pode ter sido a causa da morte do ajudante geral Gilmar Benícia de Freitas, 42 anos. Ele morreu por volta das 17h de hoje (17), após levar um choque enquanto carregava uma esteira de cargas na empresa Premix, de nutrição animal, que fica na Avenida Gury Marques, saída de Campo Grande para São Paulo.

De acordo com o Capitão do Corpo de Bombeiros, Rafael Venâncio, testemunhas relataram que Gilmar estava arrastando a esteira, que estava com o fio encapado por uma fita isolante. Ao movimentar o objeto, o fio acabou se soltando e encostou-se no ferro, ocasionado o choque.

O Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionados para socorrer a vítima, mas o trabalhador não resistiu aos ferimentos. Ele morreu depois de receber diversas massagens cardíacas. As tentativas de reanimação duraram cerca de 30 minutos.

O irmão mais novo da vítima, Jailson Benicia de Freitas, 34, revelou que Gilmar já trabalhava na empresa há 12 anos e que nunca havia acontecido nenhum problema. “Foi uma fatalidade”, desabafou, mas não culpou a empresa. Gilmar era casado há 22 anos e tinha um filho de 18.

O dono da empresa não quis se manifestar, mas explicou que a assessoria de imprensa da Premix irá se emitir um nota sobre o acidente na terça-feira (22), após o feriado de Páscoa.

O local foi isolado pelo Corpo de Bombeiros. A perícia irá até o local para investigar as reais causas do acidente e emitir o laudo técnico da morte.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions