A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/05/2016 09:52

Foi vítima de ladrões? Esqueça, para policiais em greve, isso não importa

Viviane Oliveira e Guilherme Henri
Em Campo Grande, a concentração acontece em frente à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. (Foto: divulgação/Sinpol)Em Campo Grande, a concentração acontece em frente à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. (Foto: divulgação/Sinpol)

Quem for vítima de crime não vai conseguir registrar boletim de ocorrência por causa da paralisação dos policiais civis, que começou às 8h desta quinta-feira (5) e vai até às 8h de sexta (6), em todo Estado. Hoje, segundo o Sinpol (Sindicatos dos Policiais Civis), serão realizados apenas os serviços de prisão em flagrante e de violência contra a mulher. As delegacias vão funcionar apenas com 30% do efetivo. Investigações e confecção de Boletins de Ocorrências foram suspensas.

Na manhã desta quinta-feira, a aposentada Ira Alves Silveira, 67 anos, deu com a cara na porta ao procurar a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro para registrar ocorrência de furto. Ela mora em um condomínio no Bairro Nova Campo Grande, e teve a casa arrombada. “Os ladrões danificaram porta, levaram objetos e inclusive meu celular”, lamenta a idosa que foi de ônibus até o local. "Perdi a viagem, vou ligar aqui amanhã para ver se consigo registrar". 

Esta é a segunda vez que os policiais cruzam os braços. A primeira paralisação foi no dia 1º de abril e a adesão foi de 70%. A categoria reivindica 20,20% de reajuste salarial. O Governo do Estado propôs abono de R$ 200 para todos os servidores e 20% de reajuste para os policiais, porém escalonado, sendo 6% este ano, 7% em 2017 e 7% em 2018. A proposta foi recusada. Em Campo Grande, a concentração acontece em frente à Depac do Centro. No local, uma faixa da Rua Padre João Crippa está interditada com várias viaturas e três tendas. 

Conforme o diretor jurídico do Sinpol, Max Dourado, na paralisação passada, de 12 horas, foram registrados apenas 10 boletins de ocorrências em todo Mato Grosso do Sul. “O objetivo é chamar a atenção do governo para que cumpra o que prometeu na campanha de que o salários da categoria seria o quinto melhor do País”, diz.

No próximo sábado, os policiais se reúnem para assembleia. A categoria não descarta possibilidade de greve, caso não tenha acordo com o governo.

Reivindicação - As reivindicações dos policiais civis vão desde o estado de conservação das viaturas, infraestrutura das delegacias de polícia, equipamentos de segurança, como coletes a prova de balas, até o reajuste salarial da categoria. O Estado tem 2.500 policiais civis. A remuneração inicial é de R$ 3,5 mil. 

Matéria editada às 14h26 para acréscimo de informações. 

Policiais Civis cruzam os braços em paralisação de 24 horas nesta quinta
Por melhores salários, Policiais Civis de Mato Grosso do Sul, começam às 8h desta quinta-feira (5), paralisação de 24 horas. Em Campo Grande, a conce...
Policiais civis rejeitam proposta e farão paralisação no dia 5
Os policiais civis farão paralisação de 24 horas na próxima quinta-feira (dia 5). Neste sábado, a categoria rejeitou a proposta de reajuste do govern...


Vanuza. ''não mudou nada''? Eu sou policial e faço meu trabalho diariamente, bem feito, respeito a sociedade e me importo muito com as pessoas. Realmente só podemos prender em flagrante ou quando um juiz determina, porém isso não é uma escolha dos policiais, isso é um problema que deve ser discutido com os ''criadores das leis'' pois eu queria mesmo era prender todos que investigo, quando sei que realmente são culpados... Então antes de críticar a Polícia, verifica se o erro realmente está na Polícia. Verifica se o Governo disponibiliza viatura ou se os policiais deixaram de atender uma ocorrecia por falta de viatura ou por falta de combustivel ou por falta de efetivo ou por falta de 'muitas outras coisas que faltam'. Cobre isso do Governador, crítica ele, crítica os juízes. Para e Pensa
 
Daniel em 07/05/2016 01:02:45
Ou seja, não mudou nada, minha amiga teve a casa invadida semana passada, levou imagens das câmeras de segurança, tem até o endereço dos bandidos, e disseram que só podem prender em flagrante. Como assim? As imagens mostram a invasão, e não podem fazer nada? Então demitam todos e armem a população, meu filho já foi assaltado quatro vezes no mesmo bairro, minha filha também, dos amigos dela 90% também foram, e quando procuramos a polícia, temos que ouvir isso. No flagrante nunca vão pegar, porque quando são chamados, não aparecem, e quando aparecem, chegam horas depois. O que dizer? Estamos a mercê de bandidos, e temos que nos contentar com isso...
 
Vanuza Ribeiro de Souza em 05/05/2016 16:57:16
Continuando....E o mais injusto, é que ao não dar uma resposta satisfatória ao cidadão, a polícia é responsabilizada,o policial é responsabilizado, pois a população entende que a polícia não teve interesse em ir em busca do seu bem, em prender o marginal, precisamos repensar a segurança pública como um todo, mais principalmente sabendo que é dever do Estado, e o Estado está falhando com seu dever, deixando de fazer os investimentos necessários. O policial ao sair de sua casa, e se despedir da sua família não sabe se voltará. pois sua profissão é de risco, o governo deve ser sensível as necessidades básicas de um profissional que merece ser bem remunerado! E não ofereceu esmolas, pois ao oferecer um abano de 200 reais, aos servidores que fazem a máquina pública funcionar, esta dando esmolas
 
Lu em 05/05/2016 14:36:36
após contato com a redação para que aceitasse as palavras corretas sobre o comentário, foi acordado que pudéssemos de certa forma esclarecer que a respeito do titulo FOI VITIMA DE LADROES? ESQUECA, PARA POLICIAIS EM GREVE ISSO NÃO IMPORTA, seria incorreta esta afirmação pois o não importa diz respeito a uma opinião pessoal de um policial civil o que não seria verdade pois temos a obrigação legal para a apuração criminal ou seja os policiais são obrigados por lei a apurar os fatos e investigar os delitos ou seja OBRIGADOS, e não (ISSO NÃO IMPORTA) isto seria incorreto pois é dever legal SE IMPORTAR E INVESTIGAR, este titulo esta em desacordo com a realidade pois o crime será registrado após a paralização e apurado como manda os rigores da lei e da constituição federal.
 
marco aurelio jacintho silva em 05/05/2016 14:35:04
Se o problema é fazer boletim de ocorrências, então faça pela internet, muito mais simples.
 
Eric Dutra em 05/05/2016 14:31:30
opinião seria algo se suma importância e por este motivo deve ser respeitada sendo ela qual for desde que não ofenda a integridade da sociedade e tão pouco dos veículos de comunicação, mas a informação é uma ferramenta séria e que deve ser posta em evidencia para ser apreciada e difundida mas com responsabilidade e competência, os policiais estão paralisados mas ainda contamos com os meios de registro de ocorrência virtual, atendimento de flagrantes delito, bem como cumprimentos de mandado de prisão e pedidos de medidas protetivas e cumprimentos de prisão temporária, nosso trabalho não se resume simplesmente a registro de boletim de ocorrência assim como veiculado na matéria acima elencada, isso se caracteriza como informação incompleta e falta de esclarecimento a sociedade.
 
marco aurelio jacintho silva em 05/05/2016 14:27:01
Os policiais até que se importam.
Quem não dá a mínima é o governo.
Prometer ele promete, aliás, até assina carta de intenção.
O reajuste de 2015, para a polícia Civil foi ZERO.
Em 2016, ele ofereceu R$ 200,00 de abono (que pode ser retirado quando ele quiser) e ZERO de reajuste.
Não houve 70% de servidores que tiveram reajustes acima da inflação. Isso é balela.
 
Rodney OSilva em 05/05/2016 11:17:52
É só matar o ladrão que aparece Policia, OAB, Direitos Humanos e até o Picarelli !
 
Marcos Figueiredo em 05/05/2016 11:05:59
Ontem a Drogasil da Júlio de Castilhos foi assaltada eram nove da noite, o bandido entrou numa boa, com uma sacola que JÁ ESTAVA cheia de dinheiro, e saiu com mais pelo menos uns R$ 1.000,00. E assim nós vamos! Governador, a polícia precisa ser valorizada, não são só as boiadas da sua compadragem não! A sociedade que é vítima inclui inclusive seus amigos e familiares, acorda moço! Estou indignado, o gerente da rede disse que está sendo pelo menos uma vez por mês...
 
Bergo em 05/05/2016 10:36:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions