A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/12/2015 18:10

Foragido da Justiça, pintor é preso após ser acusado de estuprar a filha

Luana Rodrigues e Viviane Oliveira
Conforme delegado Paulo Sérgio Lauretto, pintor foi encaminhado ao presídio na tarde de hoje(23). (Foto: Gerson Walber)Conforme delegado Paulo Sérgio Lauretto, pintor foi encaminhado ao presídio na tarde de hoje(23). (Foto: Gerson Walber)

A polícia prendeu na manhã desta quarta-feira(23), um pintor de 38 anos, que estava foragido da Justiça. Ele foi acusado de estuprar a própria filha de 13 anos, e foi ela mesma que denunciou o pai e disse que ele já havia tentado abusá-la anteriormente.

Conforme o delegado titular da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, a menina procurou a polícia ontem(22), junto com a avó materna. A vítima contou que o estupro ocorreu na semana passada, quando a mãe dela viajou e a deixou em casa com o pai e um irmão de menos de um ano de idade.

Segundo relato da garota, tudo aconteceu a noite e ela já estava dormindo, quando percebeu que o pai estava na cama com ela e já havia tirado sua roupa. Com detalhes, a menina disse que houve penetração e que depois foi ameaçada de morte pelo homem. "Você sabe do que eu sou capaz", disse o pintor, segundo o que contou a filha.

Logo após a denúncia da menina, a polícia foi até a casa da família, no bairro Izabel Garden, na tentativa de prender o homem, mas ele não estava. Hoje os policiais voltaram ao local e o prenderam, já que ele estava foragido da Justiça por ter cometido crime de roubo.

O Campo Grande News conversou com a mãe do acusado, uma diarista de 59 anos. A mulher não acredita que o filho tenha cometido o estupro e afirmou que a neta inventou a história, porque quer ir morar com um garoto de 14 anos e os pais não deixam. "Ele ama a filha, nunca mexeu com ninguém, estou preocupada porque ele vai chegar no presídio com fama de estuprador", disse a mulher.

Ainda conforme a mãe do pintor, o filho só deixou de cumprir a pena no semiaberto porque estava doente. "Ele tem tuberculose e sofre de tireoide, além disso a mulher dele estava grávida", afirmou a mãe do suspeito. Segundo a avó, o casal tem seis filhos.

O pintor foi preso, em cumprimento do mandado de prisão, e encaminhado ao presídio. Agora ele também pode responder por estupro de vulnerável, cuja pena prevista varia de 8 a 15 anos de reclusão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions