ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Foragido de operação se apresentou ao Gaeco e já está em liberdade

Aline dos Santos | 11/01/2012 10:05

Foragido da operação Alvorada Voraz, realizada em novembro do ano passado contra esquema de contrabando de cigarros, Aparecido Costa se apresentou no último dia 14 de dezembro à justiça.

De acordo com a advogada Solange Helena Terra Rodrigues, ele se entregou no Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), em Campo Grande. O mandado de prisão temporária, válido por cinco dias, foi cumprido.

Como o pedido de prisão não foi renovado, ele já está em liberdade. Um pedido de habeas corpus chegou a ser apresentado ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), mas Aparecido foi solto antes do pleito ser avaliado.

Inicialmente, chegou a ser divulgado que Aparecido Costa era agente tributário estadual em Brasilândia, contudo, ele é funcionário da Digitho Brasil, empresa que presta serviços ao governo do Estado, e trabalha na função de auxiliar de pista.

A operação do Gaeco e PRF (Polícia Rodoviária Federal) revelou um esquema de pagamento de propina – entre R$ 3 mil e R$ 6 mil - para que policiais fizessem “vista grossa” aos carregamentos de cigarro.

Na ação foi preso Alcides Carlos Grejianin, o Polaco, apontado como o maior contrabandista de cigarro do país. Ele continua na prisão. Na operação, seis policiais foram presos.

O Gaeco investiga o grupo desde outubro de 2010. Foram realizadas apreensões de mais de 50 carretas de cigarros em Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, totalizando sete milhões e quinhentos mil maços apreendidos e um prejuízo em torno de R$ 20 milhões.

Nos siga no Google Notícias