A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

11/01/2012 10:05

Foragido de operação se apresentou ao Gaeco e já está em liberdade

Aline dos Santos

Foragido da operação Alvorada Voraz, realizada em novembro do ano passado contra esquema de contrabando de cigarros, Aparecido Costa se apresentou no último dia 14 de dezembro à justiça.

De acordo com a advogada Solange Helena Terra Rodrigues, ele se entregou no Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), em Campo Grande. O mandado de prisão temporária, válido por cinco dias, foi cumprido.

Como o pedido de prisão não foi renovado, ele já está em liberdade. Um pedido de habeas corpus chegou a ser apresentado ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), mas Aparecido foi solto antes do pleito ser avaliado.

Inicialmente, chegou a ser divulgado que Aparecido Costa era agente tributário estadual em Brasilândia, contudo, ele é funcionário da Digitho Brasil, empresa que presta serviços ao governo do Estado, e trabalha na função de auxiliar de pista.

A operação do Gaeco e PRF (Polícia Rodoviária Federal) revelou um esquema de pagamento de propina – entre R$ 3 mil e R$ 6 mil - para que policiais fizessem “vista grossa” aos carregamentos de cigarro.

Na ação foi preso Alcides Carlos Grejianin, o Polaco, apontado como o maior contrabandista de cigarro do país. Ele continua na prisão. Na operação, seis policiais foram presos.

O Gaeco investiga o grupo desde outubro de 2010. Foram realizadas apreensões de mais de 50 carretas de cigarros em Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, totalizando sete milhões e quinhentos mil maços apreendidos e um prejuízo em torno de R$ 20 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions