A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/11/2011 13:58

Sindicato diz que foragido é funcionário de empresa e não agente tributário

Aline dos Santos

O Sindate/MS (Sindicato dos Agentes Tributários Estaduais de Mato Grosso do Sul) contesta a informação de que um dos alvos da operação Alvorada Voraz, realizada na última quarta-feira em repressão ao contrabando de cigarro, seja agente tributário em Brasilândia.

“Na verdade, foi preso, além de alguns policiais, o auxiliar de pista Aparecido Costa, conhecido como “Cido Bala”, funcionário da Digitho Brasil, empresa que presta serviços ao governo do Estado”, informa nota assinada pelo presidente do Sindate, Washington Moraes.

Conforme o sindicato, ele exerce função conhecida como “chapa” e cumpria jornada de trabalho no posto fiscal. Aparecido Costa está foragido.

A operação Alvorada Voraz prendeu cinco policiais militares, acusados de receber propina.

Ao todo, foram 17 mandados de prisão temporária (válido por cinco dias), sendo 16 cumpridos. Conforme a denúncia, a organização é comandada pelo contrabandista Alcides Carlos Grejianin, o Polaco. Ele e os dois filhos foram presos em Eldorado.

Polaco é dono de um patrimônio milionário. A justiça federal já sequestrou seis fazendas de propriedade do contrabandista, sendo uma avaliada em R$ 20 milhões.

Durante a ação, foram apreendidos 12 veículos, 268 munições de vários calibres, um revólver calibre 38 de propriedade de um policial, um CPU, um notebook e cinco celulares.

A operação foi desencadeada pela PRF (Polícia Rodoviária Estadual). nas cidades de Antonio João, Caracol, Jardim, Porto Murtinho, Campo Grande, Eldorado e Brasilândia, além de Brasília (DF) e Umuarama (PR).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions