A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/09/2011 17:20

Fórum de Meio Ambiente reúne OAB e Promotoria para discussão sobre dogueiros

Paula Maciulevicius

Reunião quer debater finalidade do Horto e ouvir opinião de moradores

O anúncio da transferência dos dogueiros da avenida Afonso Pena para o Horto Florestal reúne na tarde deste sábado, membros do Fórum de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Comissão de Meio Ambiente da OAB, Promotoria de Meio Ambiente, Crea (Conselho Regional de Engenharia) e os moradores do entorno do Horto.

A reunião será realizada a partir das 17h, na praça da Carreta de Boi, na avenida Ernesto Geisel.

A iniciativa veio do Fórum de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para discutir os impactos que moradores e usuários vão sentir com a concretização da transferência, o esvaziamento do Conselho Municipal de Meio Ambiente, que pela lei tem caráter deliberativo e não só consultivo e a finalidade do Horto.

O Cedampo (Centro de Documentação e Apoio aos Movimentos Populares), protocolou nesta semana, junto à OAB-MS, um ofício solicitando a intervenção da Comissão de Meio Ambiente da Ordem na questão da transferência dos dogueiros da avenida Afonso Pena para o Horto Florestal.

Segundo o coordenador do Centro, Haroldo Borralho, o processo está sendo feito sem transparência nem discussão com os principais interessados, moradores do entorno do Horto e os usuários daquele espaço público.

“Não se discutiu também no Conselho Municipal de Meio Ambiente. Trata-se de um desvio de finalidade de um espaço público, sem debate nenhum sobre os seus impactos.”

Para Haroldo, a área da pista de BiciCross poderia ser usada para ampliar a quantidade de árvores, plantas diversas, a pista de caminhada e área de lazer.

O ambientalista considera que o prefeito está agindo de forma apressada por querer implantar o corredor de ônibus na Afonso Pena.

“Tentaram levar os dogueiros para o estacionamento do Mercadão, mas não toparam. Então empurram para o Horto. Há alguma política urbanística por trás disso, ou só a pressa de empurrar os dogueiros para qualquer lugar para fazer a obra na Afonso Pena?”

Haroldo sugere ainda que membros da Comissão de Meio Ambiente da OAB, deveriam passar uma noite, da meia noite às cinco da manhã, nos dogueiros da Afonso Pena com a Ernesto Geisel e seu entorno, para se ter uma idéia mais realista do que está querendo se transferir para o Horto Florestal.

Impasse - O comércio de lanches do canteiro central da avenida Afonso Pena será removido para um “lanchódromo” no Horto Florestal, no cruzamento da rua Anhanduí com a Fernando Côrrea da Costa, exigindo a retirada da pista de bicicross. A transferência foi informada pela prefeitura em agosto.

Já incorporados ao cenário da avenida mais importante de Campo Grande, os trailers vão sair para as obras de recapeamento da via, que incluem a retirada dos estacionamentos nos canteiros.

A discussão também chegou ao MPE (Ministério Público Estadual). No final do mês, o vereador Alex (PT) acionou o MPE para tentar barrar a instalação do "lanchódromo" no Horto Florestal. Segundo o parlamentar, a transferência dos dogueiros para o espaço vai contra as leis e condições de sustentabilidade.

Ambientalista pede que OAB-MS impeça transferência de dogueiros
O coordenador de Meio Ambiente do Cedampo (Centro de Documentação e Apoio aos Movimentos Populares), Haroldo Borralho, protocolou hoje junto à OAB-MS...
Alegando impacto ambiental, vereador entra com ação no MPE para barrar lanchódromo
Parlamentar defende que o Horto deve ser visto como estrutura de apoio à sustentabilidadeAlegando impacto ambiental, o vereador Alex (PT) acionou o ...
Leitores estão divididos, mas querem os dogueiros fora da Afonso Pena
Enquete do Campo Grande News sobre o assunto teve participação de 9.148 internautas. Nova enquete apura opinião sobre comércio de alimentos nas escol...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions