A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/05/2011 10:48

Fraude em pagamento do IPTU acontecia desde setembro de 2010

Nadyenka Castro

Funcionários já estavam em alerta

Os três homens presos na última quarta-feira por golpe a inadimplentes com a Prefeitura Municipal de Campo Grande e também ao próprio órgão, agiam, pelo menos, desde setembro do ano passado.

A informação é do delegado Ricardo Santos de Carvalho, da Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Defraudações), responsável pela investigação.

Segundo ele, após receber os primeiros cheques sem fundos, a empresa responsável pelo recebimento de tributos atrasados percebeu possível fraude e alertou seus funcionários, resultando na desarticulação do grupo.

O delegado explica que um dos presos era o responsável pelo contato com os inadimplentes. Ele anotava o número da inscrição do imóvel junto à prefeitura e com o comparsa conseguia pela internet a guia com o valor atualizado da dívida.

Com a guia em mãos contactava novamente o inadimplente e dizia que poderia pagar com valor inferior ao total da dívida, mas, para isso, cobraria uma porcentagem.

Acreditando ser um ‘bom negócio’, o devedor confiava ao golpista o dinheiro para pagamento, que não era efetuado de fato.

O golpista ia até o caixa para pagamento e o fazia com cheques. “O primeiro cheque era furtado, mas depois passaram a usar sem fundos”, disse o delegado.

O cheque não era compensado e a pessoa continuava com a dívida. O inadimplente e a prefeitura ficavam com o prejuízo. Além do dinheiro que receberia pela ‘ajuda’ ao devedor, o golpista ficava com o montante que seria pago à administração municipal.

Em uma folha de cheque eles reuniam o pagamento de várias guias, por isso, no momento do flagrante, José Gilberto Fragas Ferreira, 43 anos, estava com uma folha preenchida no valor de R$ 380.512,97.

Ele foi preso quando tentava ‘pagar’ dívidas. A funcionária que o atendeu desconfiou e acionou a Guarda Municipal, a qual chamou a Dedfaz. Com José Gilberto havia outra folha de cheque preenchida no valor de R$ 40 mil, conforme informações do delegado.

Com a prisão de José Gilberto a Polícia chegou até os outros dois envolvidos: Ricardo Mário Mattos de Oliveira, 37 anos, e Tércio Moacir Brandino, 49 anos.

Na residência de Tércio foram apreendidos carimbos, documentos falsos e petrechos utilizados para falsificação. Documentos estes não relacionados ao pagamento de IPTU.

Sobre as vítimas, Ricardo Carvalho afirma que serão identificadas e chamadas para depor. “A maioria é de pessoas humildes”, diz. A quantidade de vítimas e o montante arrecadado pelos golpistas ainda está sendo calculado.

O esquema já estava sendo investigado pela Delegacia onde tramitam quatro inquéritos. Os três envolvidos já têm passagens pela Polícia.



Enquanto houver o desejo de alguns em levar vantagem sobre os demais, o interesse particular sobrepondo o coletivo e a velha cultura do "jeitinho brasileiro" para resolver as coisas, este tipo de notícia terá sempre lugar reservado nos diversos tipos de mídia.
Se antes de dar o dinheiro para o malandro a pessoa já estava complicada devendo o imposto à Prefeitura, acredito que agora tenha conseguido agregar mais um para quem dever.
Já dizia um antigo catedrático do Direito, explicando o crime de Estelionato: "Toda que vez que você estiver diante de uma situação ou negócio em que puder dizer em seu íntimo 'me dei bem', é ai que você tomou um golpe".
 
Célio Mota em 20/05/2011 03:58:32
Trabalho num cartório criminal e antigamente ficava com pena dessas pessoas que eram enganadas por estelionatários. Depois comecei a analisar as vítmas e realizei que 90% delas foram enganadas por que queriam "enganar". Elas sempre caem no conto de que "eu consigo, por debaixo do pano, mais barato". Isto é, querem sempre dar um jeitinho brasileiro, um golpe em alguém ou numa instituição e aí caem como patos na lábia destes salafrários. Aconteceu assim nas casas da AGEHAB, nas loterias, nas contas de água e luz, etc,etc. Portanto quem quer dar uma de esperto, quem quer dar uma de malandro é alvo fácil para os malandros mais espertos. Acorda gente parem de querer dar um 'jeitinho" em tudo, de querer as coisas por debaixo do pano!!!
 
João Ediley em 20/05/2011 03:05:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions